Suas finanças? O sucesso só depende de você!Não é novidade para ninguém que vivemos em um mundo capitalista, certo? De capitalismo selvagem, muitas vezes, é o que costumamos afirmar. Nesse contexto, felizmente ou infelizmente, é fundamental avaliar e prestar muita atenção na maneira como lidamos e tratamos o nosso dinheiro. Você concorda que o que você faz com seu dinheiro hoje definirá seu sucesso financeiro[bb] no futuro? Do seu ponto de vista, o relacionamento das famílias com o dinheiro é satisfatório?

A verdade é que não é fácil lidar com dinheiro em uma realidade que nos induz, de forma cada vez mais categórica, ao consumo exagerado. Crescemos ouvindo a frase “a propaganda é a alma do negócio”, sendo bombardeados, sem dó, pelos cada vez mais sofisticados anúncios. Nos aproximamos da empresa, do produto, mas nem sempre raciocinamos com clareza a respeito da real necessidade de comprá-lo.

Não sou do tipo extremista, afinal também tenho minha veia consumista. A verdade é que minha esposa ajuda muito a controlar meus impulsos (pronto, falei!). Algumas boas práticas facilitam bastante o dia-a-dia do trato com o nosso capital e são armas poderosas na luta diária contra o consumo sem critério.

Organização e disciplina
Itens fundamentais para a vida como um todo, não? Para ajudá-lo na organização, crie o hábito de anotar seus compromissos financeiros. Saiba quando vencem suas contas. Se possível, deixe-as para vencimento em débito automático, o que evitará pagamento de multas ou juros.

Mas lembre-se: para manter contas no débito automático você precisa manter controle total e freqüente de suas receitas e despesas. Para facilitar, tenha uma planilha e crie o hábito de anotar lá suas despesas e receitas. Se ainda não faz isso, baixe aqui uma planilha básica de orçamento e comece agora mesmo a controlar sua vida financeira.

Dedique um tempo maior para as suas finanças
Quem não entende nada de números, e ainda se gaba por isso, dificilmente alcançará a independência financeira[bb]. O fato de estar lendo este artigo já mostra que este não é o seu caso. Parabéns. É muito importante dedicar um tempo maior para lidar com o seu dinheiro.

Na prática, esse tempo pode ser aproveitado para eliminar gargalos financeiros, como estudar ofertas de concorrentes para serviços que utilizamos no dia-a-dia. Um bom exemplo disso são as empresas de Internet, telefonia e TV paga. Pesquise, com certeza encontrará boas oportunidades e melhores pacotes. Dedique-se a negociar com maior energia.

Estudo e capacitação
O Brasil passa por um momento único quando falamos de criação de empregos e oportunidades de trabalho. Existem ofertas de trabalho qualificadas em números superiores aos de pessoas preparadas para assumi-las. Aos poucos o brasileiro percebe que a forma mais concisa de encontrar uma resposta pessoal que misture desenvolvimento e sucesso é o estudo e aprimoramento de habilidades.

Não é diferente quando se pensa em inteligência financeira. Saber utilizar algumas ferramentas e entender as características de alguns produtos com rentabilidades maiores são sinônimos de preparação, ensino, busca por conhecimento. Assim, é fundamental estudar, ler, buscar informações relevantes e questionar, verdadeiros diferenciais de quem chega lá.

Defina alguns objetivos
A mensagem é antiga, está sempre presente em nossos artigos. Não se trata de simples repetição ou acaso. Quando temos objetivos, aprendemos a planejar. Só assim descobrimos que ficar apenas lamentando, de braços cruzados, é o caminho da frustração. Os projetos pessoais motivam e inspiram cada um de nós a entregar nosso melhor em busca daquela causa.

Converse sempre sobre dinheiro
O diálogo sobre as finanças da família é fundamental. Um dos poucos tabus que ainda existem na sociedade contemporânea refere-se ao tema “dinheiro”. Qual foi a última vez que você sentou com seus filhos, esposa ou marido para falar das economias e investimentos[bb] da família?

Hoje em dia já se conversa abertamente sobre sexo, drogas, namoro, casamento, mas ainda são poucos os que se dedicam a disseminar a necessidade do debate financeiro em casa. Passe esta idéia adiante. Afinal, o dinheiro precisa ser um aliado das pessoas, não um desconhecido.

Tenha um dia D (o seu feriado internacional)
Gosto muito desta dica dada pelo escritor Gustavo Cerbasi[bb]: escolha uma data significativa para rever sua estratégia de investimentos. Procure uma data interessante para você e repita esse mesmo procedimento todos os anos. Separe um dia e transforme-o em seu feriado internacional.

Nesta data, nada pode ser capaz de desviar sua atenção da análise e gestão dos investimentos, da revisão dos planos financeiros familiares. Desta forma, ficarão nítidos a evolução de suas escolhas e as atitudes necessárias para melhorá-las ainda mais.

É claro que não existem verdades absolutas. Nossa intenção é colaborar com seu aprendizado, compartilhando dicas por nós utilizadas. Experimente desenvolver e utilizar seus próprios métodos de lidar com dinheiro. Faça isso com a certeza de que, quando dedicamos carinho e atenção a qualquer atividade, as chances de sucesso são maiores.

Coloque paixão na sua vida financeira, apaixone-se pelo seu dinheiro e trate de tratá-lo de forma honesta, sincera e determinada. A diferença não está no quanto você tem, mas no quão bem administra seus recursos. Como uma empresa, como um país, o sucesso está na gestão e nas pessoas. A pessoa é você! Onde está a gestão?

——
Ricardo Pereira é consultor financeiro, trabalhou no Banco de Investimentos Credit Suisse First Boston e edita a seção de Economia do Dinheirama.
Quem é Ricardo Pereira?
Leia todos os artigos escritos por Ricardo

Crédito da foto para stock.xchng.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários