Qual a hora certa de aplicar ou resgatar dinheiro de um investimento? Por quanto tempo deixar seu dinheiro em um fundo? São perguntas comuns que devem surgir no dia-a-dia do pequeno investidor. Estes questionamentos não andam surgindo por ai? Mal sinal. Pouca preocupação pode significar um investimento calmo demais.

Tratamos de muitos assuntos até agora e pode parecer que o segredo é apenas escolher uma aplicação com boa rentabilidade e colocar seu dinheiro lá. Não é só isso. E o durante? Será que nada pode acontecer até a data planejada para o sonho se realizar? Ou será que não aparecerá nada melhor?


Tão importante quanto a decisão anterior é a análise regular de seu investimento, seu retorno e risco. Se você sabe onde quer chegar, precisa saber avaliar, durante esta caminhada, se o seu plano está sendo executado a contento. Em outras palavras, saber se a rentabilidade desejada vem sendo alcançada e se o risco permanece aceitável dado seu perfil. Se algo fugir ao traçado, procure outras alternativas. Não hesite, mude!

De forma geral, sempre sugiro que um investimento seja reavaliado a cada três meses, independente de sua volatilidade ou característica. Digo isso porque, ainda que a aplicação seja de baixo risco, o hábito de analisar os resultados do trimestre e compará-los com sua expectativa é algo saudável e necessário. Bons negócios. Uma abraço.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários