Home Economia e Política Tarifas de contêineres sobem por preocupações com interrupção no Mar Vermelho

Tarifas de contêineres sobem por preocupações com interrupção no Mar Vermelho

O índice de referência Shanghai Containerized Freight subiu mais de 16% em relação à semana anterior, para 2.206 pontos na sexta-feira

por Reuters
0 comentário

As taxas de transporte de contêineres para as principais rotas globais dispararam esta semana, com os ataques aéreos dos EUA e do Reino Unido no Iêmen, o que despertou preocupações de uma interrupção prolongada do comércio global no Mar Vermelho, uma das rotas mais movimentadas do mundo, disseram autoridades do setor na sexta-feira.

Aviões de guerra, navios e submarinos dos EUA e da Grã-Bretanha lançaram dezenas de ataques no Iêmen durante a noite em retaliação contra as forças Houthi apoiadas pelo Irã por ataques à navegação no Mar Vermelho, ampliando o conflito regional decorrente da guerra em Gaza.

O índice de referência Shanghai Containerized Freight subiu mais de 16% em relação à semana anterior, para 2.206 pontos na sexta-feira.

As tarifas na rota Xangai-Europa subiram 8,1%, para 3.103 dólares por unidade equivalente a vinte pés (TEU) na sexta-feira, em relação à semana anterior, enquanto a tarifa para contêineres com destino à Costa Oeste dos EUA subiu 43,2%, para 3.974 dólares por unidade equivalente a quarenta pés (FEU) na comparação semanal, informou a principal corretora de navios, a Clarksons, na sexta-feira.

“Quanto mais essa crise se prolongar, mais transtornos ela causará ao transporte marítimo de cargas em todo o mundo e os custos continuarão a subir”, disse Peter Sand, analista-chefe da plataforma de frete Xeneta, na sexta-feira.

“Estamos prevendo meses, em vez de semanas ou dias, antes que essa crise chegue a qualquer tipo de resolução”, disse ele, referindo-se ao crescente conflito.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.