Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top 5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

O passado nos condena ou pode nos libertar?

Você sabia que nosso passado, mais especificamente aquele que existiu até os nossos 12 anos, tem tudo a ver com quem somos hoje, inclusive quando se trata de nosso comportamento relacionado a dinheiro?

Sabia ainda, que a forma como ganhamos (ou não) atenção de nossos pais pode influenciar na forma como curamos as nossas carências hoje (em compras talvez)? E que é preciso perdoar o nosso passado e as pessoas que nos criaram para seguir bem melhor?

Separei 10 pontos importantes do papo com a Heloísa para que possamos refletir juntos. Vamos lá?

Clique aqui e leia o post completo

Gerente bancário: 3 atitudes que precisam acabar

Faz algum tempo que deixamos de guardar dinheiro “debaixo do colchão” ou em casa na forma de ouro ou prata. A criação do papel moeda – aqui sem julgar se isso foi bom ou não – tornou o dinheiro algo mais acessível e incentivou a criação de bancos e instituições financeiras para intermediar o uso de nosso próprio capital.

E bancos, é óbvio, não são entidades filantrópicas ou que prestam importante papel econômico em troca de ganhos simbólicos. Não, o negócio do banco é o nosso próprio dinheiro que, somado à capitalização própria da instituição, é emprestado a (altos) juros a outros correntistas, empresas e por ai vai.

Clique aqui e leia o post completo

A planilha gratuita que pode salvar suas finanças no final de ano

Controlar as finanças é algo indispensável, principalmente agora que a crise econômica começa a esboçar sinais de melhora.

A percepção de que o poder de compra está melhorando pode ser um convite para aumentar os gastos e acabar gastando mais do que o padrão de vida permite, principalmente no final do ano onde não faltam despesas extras.

Com esse cenário, é fundamental planejar muito bem os gastos, priorizando, acima de tudo, o que é realmente indispensável e tentando eliminar/diminuir despesas variáveis e supérfluas. Ah, também é importante turbinar a reserva de emergência e dar atenção especial aos investimentos.

Clique aqui e leia o post completo

Compras online: Conheça seus direitos como consumidor e proteja o bolso

Para não ter prejuízo, todo consumidor precisa ter seus direitos respeitados e, para que isso aconteça, nada melhor do que ter acesso à informação correta sobre o que é aceito ou não quando se adquire um produto ou serviço. O Dinheirama começa agora a falar sobre Direito do Consumidor. Para isso, contamos com a ajuda do advogado Marco Antonio Araújo, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB, que responderá questões comuns sobre determinados temas.

Começamos tratando das compras realizadas pela internet, aproveitando, inclusive a proximidade da Black Friday. Lembramos, é claro, que a internet é um canal cada vez mais comum para a aquisição de produtos e serviços, e uma ferramenta excelente de pesquisa para quem quer gastar menos. Porém, para não dar ponto sem nó, vale tomar alguns cuidados e estar atento aos direitos que o Código do consumidor garante. Vamos lá?

Clique aqui e leia o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários