Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top 5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Educação Financeira é o caminho para a construção do seu futuro

Cuidado! Você não deveria estar com os braços cruzados nesse exato momento. E, nem deixar o planejamento do seu futuro para depois.

Afinal, deixar de se preocupar hoje, pode sair muito caro para você amanhã.

Por exemplo, agora, você pode estar deixando de ganhar, ou pior, perdendo muito dinheiro por não aplicar uma simples coisa em sua vida.

Durante a escola você pode ter aprendido de tudo para entrar no mercado de trabalho, mas, provavelmente, não aprendeu a matéria mais importante.

A Educação Financeira.

Clique aqui para ler o post completo

8 coisas que te sugam financeiramente e você nem percebe

Se você está ganhando razoavelmente, mas parece que nunca sobra dinheiro para poupar, investir ou realizar algumas coisas que te fariam mais feliz, pode ser que esteja sendo sugado financeiramente e nem se dê conta.

Desta vez, separei 8 pontos que merecem ser observados com cuidado – e reprogramados – caso avalie que estejam prejudicando sua possibilidade de ter uma vida financeira mais saudável. Vamos lá?

Clique aqui para ler o post completo

Educação Financeira: coisa de gente chata ou liberdade de verdade?

Como resumir a educação financeira em poucas palavras que fazem sentido e despertam atenção de imediato?

A pergunta parece simples, mas é bastante difícil de ser respondida. E ela é comum em meu dia a dia, justamente porque educação financeira se confunde com muita coisa, de planilhas a escolhas de investimento, passando por gerentes de banco e endividamento.

Como resumir a educação financeira, portanto?

Eu tenho dito o seguinte: as escolhas simplistas, fáceis e descompromissadas que são tomadas no curto prazo conflitam diretamente com o que realmente facilita a vida no longo prazo. Aqui e agora versus ali e depois. O tempo não para. A vida é uma só.

Clique aqui para ler o post completo

Dinheirama Entrevista: Cícero Barreto diretor de Marketing da Omint

Um estudo da Universidade de Oxford mostrou que somente 19% dos entrevistados brasileiros tinham algum tipo de produto cujo objetivo era prevenir perda de renda em caso de morte.

A média global é de 32%. Entendemos que falar sobre seguro de vida muitas vezes é um tabu, pois costuma-se associar o produto à morte, não é verdade?

Mas é preciso mudar a visão sobre esta ferramenta tão importante para a diminuição de riscos financeiros futuros e preservação da garantia de proteção familiar.

Trata-se, pode-se dizer, de um produto fundamental para evitar dores de cabeça adiante! Para entender mais sobre este e outros pontos relacionados ao Seguro de Vida, o Dinheirama conversou com Cícero Barreto, diretor comercial e marketing da Omint

Clique aqui para ler o post completo

5 dicas para manter seu dinheiro blindado hoje e sempre

Os reflexos da economia estagnada e do alto nível de endividamento das famílias se dão de forma mais acentuada nas contas pessoais, na diminuição da confiança e consumo e, principalmente, na sensação de perda de poder de compra.

Ainda que o nível de renda tenha subido (pouco), a percepção é o que de fato move as pessoas, e ela não anda muito boa já faz tempo.

O desemprego continua alto, empresas em compasso de espera por um novo governo e a esperança de que dias melhores virão é o que continua nos fazendo seguir em frente.

Clique aqui para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários