Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top 5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

10 maneiras de economizar e começar a formar uma reserva em 30 dias

Você vem querendo economizar para formar aquela reserva de emergência tão importante sobre a qual todos os educadores financeiros falam. Só que não sabe como diminuir os gastos, afinal, tudo parece tão necessário, não é verdade? Para ajudá-lo a começar 2019 tendo “economia” como palavra de ordem, nós te desafiamos a gastar o menos possível em 30 dias.

Faça um teste e anote quanto economizou ao final do período, combinado? Nós separamos 10 gastos frequentes que, somados ao fim de um mês, podem acabar impedindo que sobre algum tostão na carteira. E para guardar ou investir então!? Nem pensar, não é mesmo?

Clique aqui para ler o post completo

Cobrar: a vergonha não pode atrapalhar sua vida financeira

Outro dia estava conversando com uma amiga sobre situações nas quais é preciso cobrar algo de alguém. Pode ser um pagamento, um retorno, uma resposta, uma atitude. Ela dizia que odiava cobrar. E eu concordei! Como é chato, não? É simples para você? Acredito que para a maior parte das pessoas não é.

Culturalmente nos parece feio cobrar algo de alguém. Até porque o ideal, convenhamos, seria que nem precisássemos fazer isso, não é verdade? Não falo apenas de questões profissionais, com clientes ou até funcionários. Às vezes a cobrança também precisa ocorrer no âmbito familiar ou em relacionamentos próximos. Quem é que nunca pensou dez vezes antes de fazer aquela cobrança para o irmão, primo, tio?

Clique aqui para ler o post completo

O sonho de ter muito dinheiro, ser rico e feliz. Você quer?

Dinheiro é bom e todo mundo gosta! Qualquer conversa sobre finanças pessoais e investimentos que se preze precisa começar com a abordagem real dos fatos: lidamos com dinheiro todos os dias, ele é importante para nossos planos e representa a única maneira possível de uma costureira trocar seu trabalho por um pão sem ter que costurar a roupa do padeiro, como gosta de dizer Alexandre Versignassi (livro “Crash“).

Logo, dinheiro é parte integrante de nossas responsabilidades cotidianas, assim como é a higiene, a alimentação, o cuidado com a saúde, o trabalho em si e muitas outras coisas. Ora, será que negligenciamos essa questão? Pois é, a partir desse ponto a conversa começa a ficar mais interessante.

Clique aqui para ler o post completo

Carros: confira dicas para não perder dinheiro ao vender seu usado

Com o fim do ano chegando é natural que muitas pessoas pensem em trocar o carro usado por um modelo mais novo. Mas se a gente sabe que carros em geral desvalorizam assim que saem das concessionárias, quando se passam alguns anos de uso, é preciso estar ainda mais atento a alguns pontos para não perder dinheiro com a venda.

Segundo Fábio Pinto, especialista da indústria automotiva e CEO da Carflix, startup de compra e venda online de veiculos, os problemas podem começar quando o vendedor sequer sabe por qual preço deve vender o veículo. A tabela Fipe é utilizada como referência e, por mais que o valor possa variar de acordo com uma série de coisas, é sempre bom conhecê-la antes de começar a negociar.

Clique aqui para ler o post completo

O Poder da Semanada na Vida das Crianças

Você já ouviu falar da “semanada”?

Nada mais é do que uma variação da famosa “mesada”, e consiste de um valor fixo, entregue semanalmente a seus filhos.

O objetivo principal, é fazer com que aprendam, desde cedo, a lidar com dinheiro e desta forma, conquistar uma certa independência, organização, comprometimento e responsabilidade.

As regras para adoção da semanada devem ser claras, objetivas, e fazer parte de um contexto amplo de educação financeira, caso contrário não haverá um aprendizado efetivo e sustentado.

Clique aqui para ler o post completo

 

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários