Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top 5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

7 passos para planejar (e realizar) o casamento dos sonhos

Maio é conhecido como o mês das noivas. É nessa época que costuma acontecer a maioria dos casamentos e as cerimonias marcadas para os dias deste período costumam ser agendadas com bastante antecedência, tamanha é a procura nas igrejas e templos.

Ao longo de nossa trajetória militando diariamente na educação financeira, encontramos muitos casais que começaram a escrever uma verdadeira história de amor e cumplicidade desde o momento em que decidiram se casar. Ficamos felizes por e com eles.

Também é verdade que muitos casais que tinham tudo para viver uma vida plena e rica acabaram por ver o sonho ruir a partir da negligência do planejamento financeiro.

A verdade é que o amor é o que une, mas a forma como os casais lidam com a organização financeira é, sem dúvidas, um dos componentes mais importantes para que a vida a dois não se transforme em uma experiência traumática.

Clique aqui para ler o post completo

Exemplos: a importância de encontrar referências quando o assunto é dinheiro

Tenho notado uma conscientização cada vez maior em torno da necessidade de controlarmos melhor nossas finanças e mantermos um orçamento doméstico organizado. Fico feliz com a maior receptividade diante da educação financeira, mas ainda receio que algumas interpretações estejam erradas.

Há muita gente clamando por currículos e ementas escolares fundamentadas na educação financeira, com a adoção de disciplinas próprias (e obrigatórias) capazes de ensinar planejamento financeiro, consumo consciente, orçamento doméstico e investimentos. Um termo comum hoje em dia é sustentabilidade financeira (clique para saber do que se trata).

Impossível não fazer algumas perguntas: de quem é a responsabilidade de educar financeiramente as próximas gerações? Os responsáveis por transmitir esse conhecimento devem ser os sistemas de ensino (escolas e educadores), a família (pais) ou ambos? Como deve ser esse equilíbrio?

Clique aqui para ler o post completo

Meu título do Tesouro Direto venceu! O que eu faço?

A preocupação sobre o vencimento dos títulos é natural! Vale lembrar que você não precisa fazer nada quando a data do vencimento chegar. No dia seguinte ao da liquidação o título irá aparecer como saldo disponível, considerando o juros e dedução de imposto de renda na fonte.

Outro fator importante a ser exercitado no momento do vencimento do título do Tesouro Direto é paciência. Ficar calmo para não gastar o dinheiro com qualquer coisa é uma dica importante.

Quais são seus objetivos com o dinheiro do título vencido? Agora é hora de se preocupar e pensar nos objetivos em que o dinheiro foi aplicado e também desenhar a estratégia para alcança-los ou até mesmo realizar um sonho de consumo que foi planejado e respeitado com prioridade.

Clique aqui para ler o post completo

Autoconfiança: Conheça 5 hábitos indicados pela coach Mel Robbins

Está faltando autoconfiança por aí? Então talvez esteja na hora de rever alguns hábitos e ações na sua vida. Outro dia um querido amigo me apresentou ao trabalho de uma coach chamada Mel Robbins, e preciso dizer que gostei muito, tanto que decidi compartilhar alguns dos preciosos ensinamentos dela com os leitores do Dinheirama.

Entenda que é normal nos sentirmos aflitos, ansiosos e com medo em alguns momentos, especialmente quando estivermos lidando com situações novas.

Também é normal seguirmos com a “manada” quanto estamos um pouco perdidos com relação aos nossos sentimentos e desejos. Estes sentimentos sempre vão existir! Mas o que fazemos a partir daí é nossa responsabilidade, e muitas vezes requer um auto-empurrão e maior atenção ao que queremos e pensamos.

Clique aqui para ler o post completo

A regra dos opostos: Descubra como ela mexe com o seu bolso

Ben Graham, que dispensa apresentações para quem estuda o mínimo sobre investimentos, cunhou a “regra dos opostos”: quanto mais entusiasmados ficam os investidores com o mercado de ações no longo prazo, mais certamente estarão errados no curto prazo.

Muita gente repete que “no longo prazo, as ações sempre serão as melhores opções de investimento”, mas se esquece do mínimo a fazer hoje e daqui até esse tal longo prazo para sustentar tal afirmação e, principalmente, os frutos correspondentes.

Clique aqui para ler o post completo

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários