Seguindo sugestões de nossos leitores, faremos todo domingo de noite uma seleção, com resumo, dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior aqui no Dinheirama. A ideia é oferecer a você um panorama das preferências de mais leitores e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Carros: vale a pena aproveitar as promoções?

Com estoques elevados e um mercado sinalizando quedas maiores na procura por carros novos, praticamente todas as montadoras e suas redes de concessionárias apresentaram promoções, ofertas e bônus para a compra de um modelo zero quilômetro.

Será que vale a pena comprar neste momento? A resposta passa muito mais pelo planejamento que pelas ofertas oferecidas, dependendo de suas necessidades e situação financeira atual. O consultor Leandro Mattera escreveu um excelente artigo sobre isso.

Clique aqui para descobrir se vale a pena aproveitar as promoções.

Bolha Imobiliária que nada. É Bolha de Tudo mesmo!

Você também acha que as coisas no Brasil andam caras demais? Carro, casa, alimentos, serviços, a sensação que dá é que nosso dinheiro não dá para quase nada. É esse o seu sentimento por ai?

Escrevi um desabafo sobre esse momento e, principalmente, sobre a falta de perspectivas para equacionar nossa renda e o preço das coisas. Muitos falam em bolha imobiliária, mas acho mesmo é que vivemos uma bolha de tudo. Leia o artigo e entenda o que quero dizer.

Clique aqui para ler o artigo completo.

3 Atitudes que só pioram a Situação Financeira Familiar

As dificuldades financeiras costumam ser agravadas quando a família não dialoga sobre o tema com frequência e profundidade, quando todos só querem saber de consumir e ter mais coisas e quando culpar o outro virou sinônimo de descobrir a causa para os problemas.

Tais atitudes comprometem muito o convívio familiar e podem levar todos a uma situação de endividamento bastante perigosa. A boa notícia é que é possível resgatar os laços afetivos e, a partir deles, enfrentar a situação financeira adversa.

Clique aqui para entender e evitar as atitudes que pioram a situação financeira familiar.

Como Se Relacionar Melhor com seu Gerente Bancário

A relação entre clientes e bancos é motivo de polêmica há muito tempo. A palavra “relacionamento” sempre foi muito usada pelas instituições financeiras para defender seu modo de atender seus clientes. A verdade é que, na maioria dos casos, não existe relacionamento algum, mas um jogo de empurra e uma escancarada relação comercial.

Proponho algumas sugestões práticas, que envolvem mais interesse e conhecimento por parte do cliente, e apresento alguns exemplos de como criar um ambiente mais saudável na relação com os bancos.

Clique aqui para ler o texto completo.

Economia Brasileira: A Tempestade Perfeita Chegou!

Por aqui os gastos públicos só fazem aumentar, o endividamento beira os 60% do PIB, marca recomendada internacionalmente, a inflação é alta e persistente, apesar do forte aumento dos juros, e todos os sinais emitidos pela economia são de estagnação (no mínimo) ou de deterioração.

Números decepcionantes, um cenário político bastante conturbado e eleições jogam as expectativas de melhorias para o futuro. Há quem duvide de que em 2015 seremos capazes de ver mudanças. O que você acha?

Clique aqui para entender melhor o que se chama tempestade perfeita.

Acompanhe os novos artigos durante a semana e domingo que vem volto com os artigos mais compartilhados e visitados. Obrigado pela confiança. Até mais.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários