Todos sabemos que temos que trabalhar com afinco e com inteligência para gerar nossa renda, mas a única de maneira de colocar o nosso dinheiro para trabalhar ainda mais para nós, é investindo. Não se preocupe, investir é mais fácil do que você imagina.

Por exemplo, Se você possui dinheiro na poupança (qualquer quantia que seja), isso já faz de você um investidor. Só que um mau investidor, pois o rendimento da poupança não consegue nem vencer a inflação que consome seu poder de compra.

Então, como você já é um investidor, por que não fazer isso da melhor forma, protegendo seu patrimônio e alcançando uma notável rentabilidade?

Você já deve ter percebido que os empresários bem sucedidos ganham muito dinheiro. Isso acontece porque eles fizeram um bom trabalho ao criarem e fazerem suas empresas crescerem de forma sólida e consistente.

Sim, empreender é um caminho arriscado, mas um dos únicos que consegue realmente multiplicar (e muito) o dinheiro investido. Só que não é um caminho para todos. Aliás, é um caminho para poucos, pois o preço a ser pago (em todas as esferas da vida) é bem alto, e requer habilidades específicas.

Mas há um modo de você se associar a esses mega-empresários de sucesso e lucrar junto com o negócio deles de uma forma duplamente interessante. Primeiro, crescendo junto com o negócio deles; e segundo, recebendo periodicamente uma parte dos lucros, que eles distribuem para seus “associados”.

Claro que você não poderá se associar a uma empresa qualquer, e entendemos que alguns critérios importantes precisam ser atendidos, com por exemplo:

1) Boa geração de caixa;

2) baixo endividamento;

3) margens de lucro elevadas;

4) boa previsibilidade de fluxos de caixa; e

5) barreiras à entrada em seu negócio.

Dissemos no início que investir dessa forma não é complicado, mas como é algo que provavelmente você não conheça, precisamos explicar isso melhor.

Então convidamos você para clicar aqui para ver a página detalhada que preparamos, para que você entenda como se tornar um investidor em empresas sólidas e com retornos notáveis. Continuaremos nossa conversa por lá.

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.