Com o avanço da tecnologia, cada vez mais os investidores começam a se beneficiar de ferramentas, aplicativos e sistemas que facilitam a busca pelas melhores opções de investimento (e aumentam a segurança ao investir).

Você, leitor do Dinheirama, já sabe que o Home Broker Modalmais é nosso parceiro de investimentos. Através do Modalmais, você tem acesso aos melhores produtos de investimento e também a tecnologia de primeira, o que existe de mais moderno no mercado.

Especialmente o trader, que negocia ativos de renda variável com frequência, tem no Modalmais a oportunidade de realizar operações através de plataformas que utilizam o mecanismo chamado DMA (Direct Market Access), que garante agilidade e velocidade para envio das ordens de compra/venda.

Como funciona o DMA?

 Existem quatro tipos diferentes de DMA. No ambiente de varejo, as mais utilizadas são os padrões DMA1 e DMA2.

No DMA1, a ordem enviada pelo cliente entra pela infraestrutura da corretora e só então é enviada para Bolsa, enquanto no DMA2, quando o cliente envia a ordem, ela já é direcionada direto do provedor (Data Center, próximo a B3) para Bolsa, oferecendo ao cliente maior rapidez na execução de sua ordem por conta da proximidade dos equipamentos/sistemas.

Neste aspecto, a questão de o Data Center estar próxima da Bolsa (distância física) é crucial para a velocidade do envio da ordem.

Software e hardware podem interferir no processo?

Muitos investidores pontuam que software ou hardware podem interferir na velocidade do processamento das ordens.

É claro que equipamentos e software com problemas podem representar maior demora em todo o processo, mas é inegável que em termos de tecnologia operando em sua normalidade, o DMA2 é mais rápido que o DMA1.

Conhecemos de perto a infraestrutura e o cuidado com que a equipe do Modalmais trata a questão tecnológica, tomando todas as medidas necessárias para fazer a experiência do investidor a melhor ao utilizar a plataforma.

Com relação ao software, no Modalmais o sistema de gerenciamento de ordens (OMS – Order Managemente System) é da própria empresa que disponibiliza a plataforma Tryd e da própria empresa que disponibiliza a plataforma Profit. Ninguém conhece mais deste tipo de software do que os próprios desenvolvedores. Ele é o mais otimizado possível.

O mesmo acontece com o hardware, também é dimensionado e otimizado por essas empresas, é impossível ser melhor.

Afinal qual é melhor, DMA1 ou DMA2?

Está claro e comprovado, o DMA2 quando o provedor está próximo da Bolsa é imbatível e garante ao investidor a maior agilidade no envio de suas ordens.

Na Modalmais o investidor tem à disposição os melhores softwares e hardwares além de provedores a aproximadamente 100 metros de distância da Bolsa.

 Um convite e um desafio final

Agora que você já percebeu as vantagens do DMA2, ficará muito mais fácil entender como a tecnologia de ponta é importante na hora de investir.

O Cassiano Silvestre, head de tecnologia da Modalmais, teve o cuidado de gravar um vídeo especial explicando em detalhes o DMA. No final, o Rodrigo Puga, CEO da Modalmais ainda propõe um desafio para que não restem dúvidas qual DMA é mais rápido. Assista:

Clique e assista

Se você ainda não é cliente Modalmais, aproveite esta excelente explicação e a oportunidade de investir melhor seu dinheiro. Clique aqui para abrir gratuitamente sua conta! Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pelo Modalmais, que contribui para que leitores do Dinheirama tenham acesso sempre gratuito a conteúdo de qualidade e muito transformador.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários