Home Agronegócio Trigo salta 4% em Chicago com cobertura de posições vendidas

Trigo salta 4% em Chicago com cobertura de posições vendidas

Alguns traders atribuíram a força do trigo às expectativas de novas sanções dos EUA contra a Rússia

por Reuters
0 comentário
Trigo

Os contratos futuros de trigo negociados na bolsa de Chicago (CBOT) subiram cerca de 4% nesta terça-feira, recuperando-se das mínimas do contrato, devido a coberturas de posições vendidas atreladas a um dólar mais fraco, segundo operadores.

Tensões geopolíticas também ajudaram a impulsionar os contratos futuros do cereal, disseram os traders.

O contrato março subiu 22,25 centavos, encerrando a 5,8275 dólars por bushel, enquanto o contrato mais ativo maio subiu 20,25 centavos, a 5,7925 dólares.

Os fundos de commodities mantêm uma posição líquida vendida considerável nos futuros do trigo da CBOT, o que deixa o mercado propenso a recuperações de curto prazo.

Alguns traders atribuíram a força do trigo às expectativas de novas sanções dos EUA contra a Rússia, o maior exportador de trigo do mundo.

Os EUA anunciarão um pacote de sanções contra a Rússia devido à morte do líder da oposição Alexei Navalny e à guerra de dois anos na Ucrânia, disse o presidente Joe Biden.

Já o milho terminou em alta com coberturas de vendidos e compras de barganha. O contrato março subiu 2,50 centavos, a 4,1875 dólares, após recente mínima desde dezembro de 2020.

A soja também terminou com ganhos em Chicago por compras de barganhas após mínimas de vários anos, na esteira da alta do milho e do trigo.

O contrato março da soja avançou 6,75 centavos, a 11,79 dólares per bushel.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.