Todo bom investidor sabe que existem três fatores que precisamos considerar na hora de investir nosso dinheiro. É o chamado “Tripé dos Investimentos”, composto por rentabilidade, liquidez e segurança.  Veja como cada um deles pode influenciar na hora de aplicar seu suado dinheiro.

1. Rentabilidade

O primeiro fator que precisamos considerar é a rentabilidade. Afinal, se investimos nosso dinheiro, em vez de deixá-lo debaixo do colchão ou parado na poupança, é porque acreditamos que podemos ter um retorno maior do que as opções anteriores costumam nos dar.

Obviamente, para nós investidores, quanto maior a rentabilidade, melhor. Afinal, será a partir dos lucros obtidos com o capital investido que iremos melhorar nosso padrão de vida, realizar nossos desejos de consumo e por aí vai. Quanto maior for o retorno que obtivermos, mais sonhos poderemos realizar.

2. Liquidez

Liquidez nada mais é do que a capacidade de converter o ativo comprado em dinheiro. Para entender melhor, pense na seguinte questão: qual a dificuldade que você terá para conseguir se desfazer do seu investimento sem que isso prejudique sua rentabilidade?

Ações, Títulos Públicos, imóveis, cada investimento possui um nível de liquidez diferente. Ao investirmos nossos recursos, precisamos levar em consideração o nível de liquidez do ativo escolhido para saber se ele está de acordo com o que desejamos para nossa aplicação e, dessa forma, não corrermos o risco de ter que nos desfazer do investimento às pressas e, assim, perder um bom dinheiro com isso.

3. Segurança

O terceiro aspecto que é fundamental considerarmos é a segurança do investimento que iremos fazer. Precisamos escolher um investimento que tenha um perfil de risco adequado ao nosso jeito de ser e investir.

Antes que você me pergunte, não existe investimento livre de risco. Existem os mais arriscados e os menos arriscados. Ao tomar a decisão que envolve a escolha do ativo para investir, você precisa saber que nível de risco está disposto a correr para atingir seus objetivos financeiros.

Conclusão

Como você deve ter imaginado, não se pode ter tudo ao mesmo tempo. Em geral, os fatores que formam o Tripé dos Investimentos acabam por ser excludentes. Ou seja, maior rentabilidade significa menor segurança, maior liquidez significa menor rentabilidade e por aí vai.

O que você, investidor inteligente e interessado, precisa fazer é escolher um investimento que possua o equilíbrio ideal entre os fatores mencionados, levando em conta o seu perfil. Só assim você terá a certeza de que, dentre as alternativas de investimentos disponíveis, escolheu aquela mais adequada a você.

Foto “Checklist”, Shutterstock.

Samuel Magalhães
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários