Home Economia e Política Trump diminui lista de possíveis vices, maioria são homens

Trump diminui lista de possíveis vices, maioria são homens

Todos os possíveis candidatos a vice-presidente se recusaram a comentar ou não responderam aos pedidos de comentários

por Reuters
0 comentário

Quando o tema do possível companheiro de chapa do candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, surgiu em um evento de arrecadação de dinheiro para sua campanha em Manhattan na semana passada, o ex-presidente deu notas altas a candidatos como o governador de Dakota do Norte, Doug Burgum, e o senador Tim Scott.

Alguns dos ricos doadores disseram que Trump deveria escolher a ex-rival nas primárias republicanas, Nikki Haley, como sua vice.

Os laços entre os dois haviam se desfeito por ela tê-lo desafiado, mas ela atuou como sua fiel embaixadora na Organização das Nações Unidas (ONU) por dois anos enquanto ele era presidente.

Trump, 77 anos, rejeitou amplamente a sugestão e sugeriu que o grupo esquecesse da ideia, disseram dois doadores familiarizados com a interação.

Trump já havia manifestado interesse em escolher uma mulher como sua companheira de chapa para a eleição de 5 de novembro, e alguns aliados o incentivaram a fazer isso com o objetivo de aumentar sua posição entre o eleitorado feminino.

A posição de Trump junto a esse importante bloco eleitoral ficou ainda mais complicada com sua condenação na semana passada em um julgamento em Nova York, no qual foi acusado de encobrir um pagamento destinado a influenciar a eleição de 2016, silenciando uma estrela pornô que alegou ter tido relações sexuais enquanto ele era casado algo que ele nega.

No entanto, sua atual lista de candidatos a vice-presidente é quase toda formada por homens, de acordo com nove pessoas que conversaram com Trump ou sua equipe nas últimas semanas, incluindo doadores, lobistas e agentes de campanha.

O senador por Ohio J.D. Vance e o senador pela Flórida Marco Rubio surgiram como os principais candidatos a vice, disseram as nove pessoas, que solicitaram anonimato para relatar conversas particulares.

Várias dessas pessoas disseram que Burgum e Scott, da Carolina do Sul, permanecem na disputa, enquanto o senador Tom Cotton, do Arkansas, e a deputada Elise Stefanik, de Nova York, são candidatos obscuros, disseram duas pessoas.

A equipe de Trump enviou materiais de avaliação para os principais candidatos, de acordo com três pessoas com conhecimento do assunto, um passo relatado pela primeira vez pela NBC News.

Rubio, Burgum e Stefanik estão entre os que receberam os materiais, disseram as fontes à Reuters.

Várias fontes enfatizaram a natureza fluida das deliberações sobre a vice-presidência, dizendo que novos nomes podem entrar e sair rapidamente da conversa.

Trump disse que há uma “boa chance” de ele anunciar um companheiro de chapa na Convenção Nacional Republicana em Milwaukee, em meados de julho. Sua campanha se recusou a compartilhar detalhes sobre a busca.

“Qualquer pessoa que afirme saber quem ou quando o presidente Trump escolherá seu vice-presidente está mentindo, a menos que a pessoa se chame Donald J. Trump”, disse o assessor sênior de Trump, Brian Hughes.

Todos os possíveis candidatos a vice-presidente se recusaram a comentar ou não responderam aos pedidos de comentários.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.