Home Comprar ou Vender “Tudo considerado”, Petrobras ainda paga 20% em dividendos

“Tudo considerado”, Petrobras ainda paga 20% em dividendos

Na noite de segunda-feira, mais uma notícia assustou os investidores da Petrobras. Os dividendos, contudo, não devem ser afetados

por Gustavo Kahil
0 coment√°rio

Apesar das incertezas relacionadas ao futuro da Petrobras (PETR3; PETR4) como resultado das recentes interfer√™ncias do governo sobre a pol√≠tica de pre√ßos dos combust√≠veis e na lideran√ßa da estatal, as a√ß√Ķes continuam no topo das maiores pagadoras de dividendos.

“Tudo considerado, continuamos a gostar da a√ß√£o pelo carrego atrativo de dividendos, que a esta altura estimamos passar de 20% nos pr√≥ximos doze meses”, escreveu o analista Luis Fernando Moran de Oliveira, da EQI Research, em um relat√≥rio enviado a clientes nesta ter√ßa-feira (18).

Este retorno em dividendos refor√ßa a recomenda√ß√£o de compra das a√ß√Ķes.

“Ajuda ao governo”

Na noite de segunda-feira, mais uma notícia assustou os investidores da empresa.

A estatal anunciou que ter√° um impacto de R$ 11,9 bilh√Ķes no lucro l√≠quido do segundo trimestre por conta de ades√£o da companhia a um acordo para encerrar disputa judicial envolvendo d√≠vidas tribut√°rias relacionadas a contratos de afretamento de embarca√ß√Ķes.

A ades√£o da petrol√≠fera ao esquema lan√ßado em maio pela Receita Federal e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) deve ser um refor√ßo de caixa ao governo, que tem meta de d√©ficit prim√°rio zero neste ano.

A Petrobras afirmou em comunicado ao mercado que a ades√£o ao acordo vai implicar em desembolso de 19,8 bilh√Ķes de reais, j√° considerando um desconto de 65% previsto em edital.

Investimentos da Petrobras

Ainda que se considere o desconto, o fato poderia ser mal-interpretado pelo mercado, como uma demonstração efetiva de intervenção do governo federal na empresa.

“Como a pr√≥pria Petrobras considerava a perda como poss√≠vel, e n√£o prov√°vel, cremos que haveria espa√ßo para um longu√≠ssimo processo judicial at√© que o m√©rito fosse efetivamente julgado e, reforce-se, com chances de ganho de causa para a empresa”, observa Oiveira.

Segundo ele, o momento de tal acordo, semanas após a troca de comando, também não favorece leituras positivas do fato.

“Olhando adiante, cremos que tal desembolso extra n√£o prejudicar√° a capacidade da empresa em continuar a pagar dividendos robustos aos acionistas dada a fortaleza financeira (balan√ßo leve e resultados operacionais fortes) e tamb√©m ao fato de que a pol√≠tica de pagamentos de dividendos da Petrobras ser baseada em f√≥rmula de gera√ß√£o de caixa livre e n√£o baseada em porcentual de lucro cont√°bil”, conclui.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.