Muitos anos atrás, quando comecei a pegar alguns voos, eu tinha medo de turbulências. Em minha primeira viagem mais longa, quando fiquei cerca de 10 horas no ar, saí do avião quase que me perguntando se eu teria coragem de passar por aquele nervoso todo de novo. Me assustava especialmente a ideia de não ter controle. Mas aí foram surgindo novas oportunidades de viagens, novas necessidades de voar, e eu não deixaria de conhecer outros lugares ou ter novas experiências só porque tinha medo das turbulências.

Com o passar do tempo, a vida foi me mostrando que, assim como acontece nos voos, são muitos os momentos em que não podemos ter o controle nas mãos. Em que estaremos chacoalhando para lá e para cá à mercê dos dias.. E sim, temos que aprender a lidar com isso da melhor forma. Como fazer, querido leitor?

Penso que, assim como as turbulências no céu, as turbulências na vida – e como há tantas delas, não é? – devem ser enfrentadas com paciência e certeza de que  passarão. Porque sempre passam, lembre-se disso! Converse com um piloto experiente. Pergunte por quantas turbulências ele já passou durante a carreira e como as enfrentou. Converse também com uma pessoa na terceira idade. Quantas turbulências ela já teria passado durante os seus tantos anos, hein? E como lidou com elas? No final das contas, por mais altos e baixos, angústias e nervoso tais turbulências nos causem, a verdade é que elas não permanecem para sempre. E o que deve ficar é o que aprendemos com elas, combinado?

Não temer as turbulências

Em 2015, um piloto militar chamado Keith Tonkin deu uma entrevista explicando que não era necessário temer as turbulências. E disse o seguinte: “Evitamos a turbulência porque cria estresse nos passageiros. Mas para os pilotos não há qualquer problema”. Percebe que existe aí uma lição a ser aprendida? Quem conhece o terreno e sabe o que está fazendo, também tem a clara certeza do que deve ser encarado como algo temporário, não eterno. Será que não deveríamos usar este exemplo para a vida em geral?

Muitas vezes teremos que passar por situações estressantes, isso é fato, mas vale a pena averiguar o que realmente pode ser um problema ou não. Nem sempre algo que nos incomoda é um problema real, percebe? Amanhã ou daqui a um mês ou um ano aquilo já não incomodará tanto.

Portanto, se você anda passando por uma fase em que não pode ter o controle da situação e ainda parece estar sujeito às fortes oscilações do momento, acalme-se, respire, e lembre-se do que disse o nosso caro piloto. Faça o que é possível, o que lhe cabe, e simplesmente entregue o resto, seguindo sempre em frente, combinado? Vale para qualquer área na vida: finanças, saúde, relacionamento, família, e etc.

Para ajudar, separei algumas dicas que podemos usar quando estamos em meio às turbulências da vida. Vamos lá? E da próxima vez que uma turbulência resolver atravessar o seu voo, lembre-se também do que falamos acima: ela passa.

Pense adiante

Se o momento em que atravessa agora não lhe permite controlar nada, pense no futuro. Como isso tudo será encarado daqui a alguns meses ou anos?  O que você pode fazer agora para que sirva como aprendizado?

Não desista de projetos e sonhos. Crie novos se for o caso

Ter esperança, sonhos e metas é o que nos move. Até mesmo nas finanças sempre dizemos este tipo de coisa, afinal, precisamos de um empurrão que nos leve a sair da zona de conforto. Portanto, se os sonhos atuais estão longe de serem realizados, ou se algo mudou na sua vida, pense em novos sonhos e projetos.

Invista na saúde física e mental

É importante estar com a saúde física e mental bem cuidada para passar melhor por fases de estresse. Tente manter uma boa alimentação, caminhe mais, faça exercícios ou algo que goste. Separe um tempo para cuidar dos pensamentos também.

Procure passar mais tempo com pessoas que lhe fazem bem

Cuide melhor do seu tempo passando mais horas com as pessoas que lhe fazem bem. Algumas pessoas nos sugam, outras nos alimentam. Faça a opção correta sem culpa. Em alguns momentos é preciso dizer mais “nãos” para cultivar mais “sims” que façam sentido na vida.

Desenvolva sua capacidade de adaptação e aprendizado

Finalmente, procure desenvolver a sua capacidade de adaptação, a flexibilidade. A única verdade na vida é que as coisas mudam, e muitas vezes não conseguimos controlar se para melhor ou pior, portanto é importante saber se adaptar. Outra questão fundamental é estar aberto ao aprendizado. Não há nada nem ninguém que não tenha algo a nos ensinar. Procure fazer das suas turbulências uma ferramenta para aprender. Certamente você lidará melhor com elas!

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários