TV Dinheirama: As dívidas no cheque especial e seus perigosSempre que posso, insisto na questão dos juros cobrados no Brasil. O consumidor brasileiro é bom pagador, mas parece não atentar para quanto realmente paga em suas compras, especialmente quando excede seus limites e usa o crédito fácil do limite de sua conta corrente ou cheque especial. Neste episódio da TV Dinheirama, eu questiono o real papel do crédito caro e abordo a comodidade e o preço alto a pagar por abusar principalmente do cheque especial. Como você lida com os limites e os juros tão altos cobrados pelas instituições financeiras?

Abordo neste video os seguintes temas:

  • Por que insistimos em chamar o cheque especial de especial se ele é tão caro e costuma arruinar a vida de tanta gente? Especial para quem, afinal?
  • Os juros cobrados no cheque especial – da ordem de 200% ao ano – são capazes de arruinar as finanças familiares. Como lidar com essa realidade e aprender a usar o crédito de forma inteligente?
  • Quais as alternativas ao cheque especial?
  • Como gerenciar melhor o dinheiro do dia a dia e os compromissos financeiros de forma a evitar a necessidade de usar o limite da conta corrente ou modalidades caras de crédito?

Assista ao video abaixo e deixe seus comentários:

Importante: Lembre-se de acessar nosso canal no YouTube – www.youtube.com/dinheirama – e se inscrever para receber nosso material. As gravações têm caráter didático e instrutivo. As dicas dadas deverão ser usadas sob sua total responsabilidade. Vem mais por ai. Espero que gostem! Até a próxima.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários