Provavelmente você nunca fez as contas, mas se parasse para contar quantas vezes reclamou de alguma coisa no dia de hoje, na semana, mês ou ano se surpreenderia. A gente não tende a fazer conta daquilo que é ruim, não é mesmo? Mas saiba que reclamar o tempo todo é o primeiro passo para postergar soluções e deixar de conseguir resultados positivos concretos, seja lá para o que for.

Outro dia uma colega me disse que ia parar de reclamar tanto porque tinha lido um artigo que dizia que reclamar significava clamar em dobro. Ou seja, toda vez que reclamamos sobre algo, estamos na verdade dando atenção e força ainda maior sobre isso para o nosso cérebro. E você já sabe, caro leitor, nosso cérebro é uma ferramenta poderosíssima para fazer acontecer. Ou não. Tudo depende de nós!

Neste artigo resolvi falar sobre reclamação e convocá-lo para um desafio: um mês sem reclamar. Topa? No lugar de reclamar de algo ruim, minha proposta é trocar a reclamação por um agradecimento ou por uma ação que permita um alcance mais rápido da solução. Pronto para o desafio?

Por que reclamamos?

Tem gente que reclama quando está frio. Aí se o tempo muda e faz sol, também reclama que está calor, já percebeu? Reclama porque quer descansar, mas quando está em casa de braços cruzados, reclama de não ter nada para fazer. Ufa, chato não é? Vamos pensar que reclamar poderia até nos ajudar quando éramos crianças, bebês, e precisávamos ter as nossas necessidades atendidas de alguma forma. Hoje em dia, na versão adulta, sinto lhe dizer, mas reclamar demais só vai te afastar das pessoas e das soluções.

É claro que há reclamações realmente importantes, que podem indicar que há algo errado nesta trajetória e que mudanças e ações são necessárias. Estas reclamações são importantes! Ainda assim, é preciso saber o que fazer com elas para que sejam úteis, entendeu?

Em geral reclamamos porque não temos nossos objetivos ou necessidades atendidos, isso é fato. Só que precisamos entender que o tempo que usamos criticando o que não está bom poderia ser usado de forma muito mais produtiva, concorda? Até porque, sempre dizemos aqui no Dinheirama, que a forma como uma pessoa encara a vida, esteja ela boa ou ruim, vai fazer diferença incrível nos resultados colhidos.

Ação no lugar de reclamação

Que tal se, no lugar de reclamar, você começar a montar estratégias para melhorar o que não está legal? Vamos a um plano para este mês sem reclamações? Vou colocar as minhas sugestões a seguir!

  1. Monitore: Se você topar esse desafio, deve se policiar para que, toda vez que começar a reclamar de algo, pare para contar até 10 e mudar o foco. Vale até anotar em um papel, na tela do computador ou qualquer coisa do tipo um lembrete sobre a questão.
  2. Esteja atento: Atenção para o que mais tem te despertado as reclamações ultimamente. Lembre-se que minha proposta aqui é estimulá-lo a encontrar soluções, não esquecer o que há de errado. Se tem algo incomodando muito, é porque requer mudanças concretas.
  3. Verifique os gatilhos: Pode ser que um amigo que adora reclamar seja um estopim para as suas próprias reclamações. Neste caso, você tem duas opções: ou finge que está em uma bolha quando ele está perto e imerso nas críticas, ou tente passar mais tempo com gente otimista e que goste de solucionar em vez de reclamar. Já teve um companheiro de trabalho que reclamava o dia inteiro da empresa, mas não tinha coragem de sair de lá? Pois é, eu tive. E há 10 anos essa pessoa continua lá, reclamando. Deve ser terrível, não?
  4. Pense em soluções: Cada vez que uma reclamação aparecer em sua mente, pense se ela realmente faz sentido e merece que você use tempo para encontrar uma solução. Se sim, então anote o que poderia fazer para tornar a situação melhor e programe-se para isso, nem que seja uma mudança pequena.
  5. Agradeça: Ao mesmo tempo em que tenta reclamar menos, faça uma lista das coisas pelas quais é grato. Pode ser diária. Anote em um papel e deixe visível todas as pequenas coisas que aconteceram no dia e que o tornaram um pouco melhor.
  6. Converse com quem pode ajudar: Se resolver não depende só de você, converse com quem interessa. Um problema com o chefe por exemplo, deve ser resolvido diretamente com ele ou com um responsável no RH ou algo do tipo. Não adianta passar o mês reclamando para o colega do lado e não ter atitude.
  7. Tenha objetivos: Finalmente, sempre dizemos o quanto é importante ter objetivos e propósitos na vida. São eles que nos guiam, que nos ajudam a ter ações melhores e trilhar caminhos mais apropriados. Reclamar por reclamar não te ajuda a conquistar objetivos, muito pelo contrário, te faz perder tempo. Por isso, em paralelo com este desafio, estabeleça também as suas metas de curto, médio e longo prazo. E coloque-as na frente a cada vez que a vida te fizer reclamar de alguma coisa. Menos reclamação e mais ação, combinado? Sigamos em nosso aprendizado!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários