Home Agronegócio Usinas do Brasil reduzem ritmo de fixações de preços do açúcar em outubro, diz Archer

Usinas do Brasil reduzem ritmo de fixações de preços do açúcar em outubro, diz Archer

Segundo a Archer, historicamente, a fixação de preços para uma nova safra concentra-se nos primeiros contratos do ciclo (maio e julho)

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Pixabay/pasja1000)

As fixações de preços do açúcar brasileiro na bolsa ICE para exportação na temporada 2024/2025 (abril/março) reduziram ritmo no mês passado, diante da expectativa de cotações mais atrativas para os contratos mais distantes, avaliou nesta quinta-feira levantamento da Archer Consulting.

Até o fechamento dos dados em 31 de outubro, a consultoria observou que as usinas tinham efetuado a fixação de preços para mais de 11,18 milhões de toneladas de açúcar, ao preço médio de 22,06 centavos de dólar por libra-peso.

“Projetando com prudência, estimamos um volume total de exportação de 26 milhões de toneladas de açúcar para a safra 2024/2025. As fixações já concluídas representam aproximadamente 43% desse total”, disse o sócio-diretor da Archer, Arnaldo Luiz Correa, em nota.

Em comparação, até 31 de outubro do ano anterior, a fixação de preços para a safra 2023/24 estava em 49%.

No ciclo passado, o preço médio conseguido pelas usinas havia sido menor, de 17,12 centavos de dólar por libra-peso.

Segundo a Archer, historicamente, a fixação de preços para uma nova safra concentra-se nos primeiros contratos do ciclo (maio e julho).

A redução das negociações em bolsa apresentou um decréscimo de 43% no mês de outubro, com 2,07 milhões de contratos futuros negociados contra 3,6 milhões no mês anterior.

A depreciação do real em relação ao dólar durante outubro, com uma média de 5,0623 reais, em comparação a 4,9461 reais no mês anterior, resultou em uma melhoria na média de preços em reais por tonelada, acrescentou.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.