Olha o gerente ai!Quero registrar meu muito obrigado ao Dunga pelo título da Copa América. Não porque eu seja um fanático por futebol ou porque acredite que jogamos realmente melhor que a Argentina. Mas porque foram algumas horas de alívio. Momento único, capaz de sacar um sorriso dessa minha cara tão envergonhada. Pena que durou pouco, muito pouco. Ao lado da TV estava a revista VEJA e ao folheá-la, a cara feia logo voltou. Pra ficar.

Engraçado, eu já havia visto tudo pela TV, nos jornais, na Internet. Mesmo assim me indignei. E escrevo indignado. Quanto “sangue” rolando pelas páginas da revista e eu nem havia notado as feridas pelo meu corpo. Claro, foi a adrenalina do jogo contra a Argentina. O assunto não tem muito a ver com dinheiro, investimentos, rentabilidade ou risco. Tem a ver comigo, com o Brasil, com o Dunga. Se quiser parar sua leitura por aqui, fique à vontade. Prometo que vou entender.

Veio a felicidade pelo título do Dunga, da nossa seleção (nossa!?), mas com ela veio a tristeza pelo título do brasileiro. Somos o país da corrupção, da falta de respeito e da baderna política. Nenhuma novidade, eu sei. Só não acho justo e nem razoável que o futebol seja a saída para alçar esperança diante de tanta sacanagem. Eu mereço mais. Enquanto uns carregam orgulhosos medalhas de ouro no peito, outros ainda mais orgulhosos se aproveitam do meu rápido momento de alegria para me roubar. Ainda assim, machucado e sem dinheiro, eu preciso carregar o piano.

Por aqui vence quem sabe distrair, não quem sabe vencer. A regra é simples: quanto mais atenção você atrair, melhor! Faça na frente de todo mundo, coloque sua foto nas capas de revistas e(ou) jornais. Um dia você ainda vai se aproveitar de toda essa “popularidade”. Não é mesmo Dirceu? Hein Maluf? Collor? Mas o que é que estou fazendo que não estou assistindo os jogos panamericanos, o Pan do Brasil? Será que estou “distraindo” bem?

Por que não comemorar mais vigorosamente a vitória sobre a Argentina? Confesso, não consigo. A vida levada por todos aqueles senhores que participaram da partida de hoje é bem diferente da vida real de muitos de nós, da minha vida. Não consigo enxergá-los como exemplo, só como uma saída de emergência. Sim, eles são a saída para os meninos pobres, para o sorriso amarelo do brasileiro, para a crise de responsabilidade que vivemos atualmente, para as manobras desafiadoras de nossos representantes. O Brasil não ganhou da Argentina? Então pode tudo!!!

Assim também vivem nossos senadores, deputados, prefeitos, vereadores. Vivem vidas totalmente desconectadas do propósito geral das massas. Mas não são todos. Ainda bem. Permita-me um quase todos. De forma humilhante assistimos ao circo criado pelo presidente do Senado. Nós, incapazes, rimos. Afinal, qual é o propósito de um circo? O circo ainda tem mais atrações, quer ver? Não não, prefiro ver o Brasil jogar com a Argentina.

Obrigado Dunga! Por algumas horas vi de novo o Brasil pelo qual me apaixonei. Aquele que luta, que de forma honesta e suada é capaz de vencer. De vez em quando esse Brasil aparece. Ih, passou. Dunga, não sou como você, que triste. Amanhã irei acordar cedo para ler e assistir notícias tristes sobre novas quadrilhas de corrupção, descasos para com o bem público, safadezas no Senado e falhas no sistema de tráfego aéreo. E você, Dunga, qual será sua principal atividade amanhã? Será que vivemos no mesmo Brasil?

Chega de reclamar. Chega de escrever. Talvez eu me arrependa de ter publicado este desabafo. Talvez não. Talvez amanhã o Senado seja um lugar mais sério. Talvez amanhã não haja fraude em licitações de alguma obra pública. Talvez amanhã a Argentina vença o Brasil em uma final. Talvez não. Fico com a sensação de que ganhar da Argentina está mais fácil que acabar com a corrupção e a impunidade deste país. Obrigado Dunga.

E agora?
Mas agora que a Copa América acabou, o que eu faço? Quando o Pan acabar, o que vai ser de mim, de você? De barrigada em barrigada vamos levando o país. Será que merecemos tanto esforço? Quero convidá-lo a escrever sobre o tema, sobre o país, sobre os escândalos. Vamos transformar isso em um meme? Ou será que o nome certo é tag? Deixando de lado o “tecniquês”, peço sua participação nessa campanha. Que tal tentar fazer nosso muito obrigado chegar ao Dunga? Conto com você! Quem se habilita a escrever o próximo nó desta corrente?

PS: O Robinho prometeu trazer a taça para o Brasil. Esqueci de avisá-lo que não espaço para taça por aqui. Não deste tipo. Será que ainda dá tempo? Robinhoooooo!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários