Você já tem o que é preciso para vender serviços e consultoria: coloque em prática! Aprenda a se tornar um vendedor melhor e mais eficienteVender. O que vem à sua cabeça quando você ouve essa palavra? Feche os olhos e a diga em voz alta. Como você se sente? Para muitos consultores e prestadores de serviço, a ideia de ter que vender pode trazer ansiedade, angústia ou preocupação.

Já outros até querem aprender a vender de maneira eficaz, só não sabem por onde começar. Afinal, eles nunca foram realmente ensinados a fazer isso. Bom, aqui vai a notícia boa: como consultor, você já tem muitas das habilidades necessárias para ser um grande vendedor de serviços! Pense nisso e pergunte a si mesmo se, ao prestar serviços aos seus clientes, você:

  • Faz as perguntas certas?
  • Fornece opiniões de especialistas e de referências no assunto e suas?
  • Trabalha duro?
  • É acessível e flexível?
  • Entrega o que foi prometido no tempo certo e com qualidade máxima?
  • Cultiva relacionamentos?
  • Trabalha realmente focado no interesse do seus clientes e não em seu benefício?
  • Apresenta novas ideias e soluções inovadoras às preocupações de seus clientes?

Estes são os passos para você se tornar um sucesso em vendas! Não se trata de persuadir alguém a comprar algo que não precisa – isso não existe mais em uma época em que toda e qualquer informação esta virtualmente ao alcance de todos. O segredo é realmente ajudar seus clientes e potenciais clientes a encontrarem soluções reais e eficientes para suas necessidades, demonstrando sua alta qualidade desde o primeiro momento.

Veja aqui como direcionar melhor suas habilidades em venda e obter grandes resultados:

1. Seja você mesmo!

Muitos consultores acham que sinônimo de venda é conseguir o dinheiro do cliente a qualquer custo. Acreditam que, para ser bem sucedido, você deve deixar seus valores e personalidade do lado de fora e adotar um ‘personagem’. Hoje em dia, mais do que nunca, o essencial é ser você mesmo nesta hora.

Os melhores vendedores da atualidade são aqueles que estão prontos para criar e apresentar um futuro melhor aos seus clientes, antes mesmo que eles soubessem que aquilo era possível.

Envolva-se de fato com o compartilhamento de algo valioso com seu potencial cliente. Faça com que ele saiba que você é alguém que pode lhe ajudar a encontrar uma ou várias soluções para problemas específicos. Converse abertamente, como um real colaborador, desde o primeiro momento.

2. Tenha sempre o seu ponto de vista

O executivo vendedor de serviços e consultoria deve ser visto como autoridade em sua área. Para isso, exponha sua opinião, compartilhe suas ideias e perspectivas. Ainda que suas sugestões não sejam, a priori, aceitas pelo cliente ou não lhe pareçam resolver por completo seus problemas, sua exposição certamente estimulará uma discussão proveitosa sobre o tema, sendo, por si só, algo já bastante valioso.

3. Envolva-se com o projeto

Os grandes consultores são mestres em descobrir os objetivos e desafios de seus clientes e ajudá-los a executar as mudanças necessárias para o sucesso. Entretanto, muitos consultores podem se sentir desconfortáveis no início de uma relação professional para realmente se envolver com aquela pessoa e aquele assunto.

Muitas conversas iniciais em negócios podem ter o desfecho esperado simplesmente pelo receio de se envolver. Quando você desenvolve um ambiente de trabalho colaborativo com seu cliente desde o início, você potencializa suas chances de vendas e, no mínimo, já estabelece uma forte relação profissional com aquela pessoa.

4. Comunique o valor

Os grandes consultores precisam entender o valor do que vão oferecer aos seus clientes. Soluções atraentes e eficazes são criadas com base em necessidades específicas. O valor disso é importante e deve ser transmitido de maneira clara e articulada. Você deve saber defender os seus serviços de qualidade e seu respectivo valor.

Da mesma forma que você aprendeu a expor e argumentar sobre suas ideias e soluções com seus clientes, você precisa, neste ponto, também ser persuasivo, inspirar confiança e, ao mesmo tempo, ser compreensivo,e flexivel para conseguir vender o que está oferecendo.

5. Planeje o Sucesso

Há quem diga que “para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”. A venda de seviços de consultoria requer planejamento estruturado e completo:

Invista em discussões proveitosas e esclarecedoras com seus potenciais clientes desde o primeiro contato;
Defina um projeto claro. Projetos de sucesso possuem objetivo específico, cronograma, orçamento e alocação de recursos;
Planeje em conjunto com seu cliente, de forma colaborativa. Isso já o tornará engajado no processo desde o primeiro momento.

Lembre-se todos os dias que você está vendendo soluções e ideias aos seus clientes. Deixe o medo de lado e entenda que a venda é algo que faz parte de cada minuto de nossas vidas. Pessoas estão buscando soluções para seus problemas e você é quem está realmente preparado para ajudar.

Destaque-se da concorrência desenvolvendo uma imagem confiável no mercado, como alguém apto a trazer soluções reais, crescimento de receita e satisfação aos seus clientes, conquistando-os pelos resultados gerados.

Se você gostou deste artigo e gostaria de ler e assitir muito mais artigos e entrevistas com os principais executivos globais e autores como David Allen, Seith Godin, Jill Konrath e muitos outros durante 2014 siga-nos em sua preferida midia social e deixe seu comentario. Até a próxima.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários