Agora você confere as principais notícias de 05/11/2017, domingo.

Visita de Trump ao Japão faz crescer temor de ataque norte-coreano ao país

A visita que o presidente dos EUA, Donald Trump, fará ao Japão a partir deste domingo (5) tem elevado a preocupação dos japoneses em relação às ameaças da Coreia do Norte sobre o uso de armas nucleares. Para eles, a presença do americano na Ásia pode estimular uma reação do ditador Kim Jong-un.

“A tensão está em um nível que nunca vi. Quanto mais tenso fica, mais aumenta a possibilidade de uma iniciativa radical do governo norte-coreano”, afirmou André Sudo, brasileiro que mora no país desde os 14 anos.

Trump deixou Washington nesta sexta (3) para dar início a sua primeira visita a região desde que se tornou presidente. Além do Japão, ele irá para Coreia do Sul, China, Vietnã e Filipinas. O principal assunto na bagagem será o debate sobre como lidar com a ditadura norte-coreana.

Os Estados Unidos cobram um posicionamento mais duro de seus aliados asiáticos para por um fim às ameaças do ditador Kim Jong-un, cujo regime vem testando de forma recorrente foguetes com dita capacidade de atingir o território dos EUA e, em setembro, aparentou testar uma bomba de hidrogênio.

Temer chama líderes para construir pauta comum e reconquistar base

O presidente Michel Temer vai convidar os líderes da base aliada na Câmara para discutir uma pauta comum de projetos que podem ser votados nos próximos meses. A ideia é ampliar o protagonismo dos deputados na construção dessa agenda para tentar reconquistar o apoio dos partidos a seu governo.

Temer deve receber os líderes partidários para uma reunião no início da noite de segunda-feira (6). Antes disso, o peemedebista quer conversar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), que é o responsável pela definição da pauta de votações da Casa.

Em um gesto de reaproximação com Maia e com os deputados, o Palácio do Planalto vai apoiar projetos de iniciativa de parlamentares para as áreas da saúde e da segurança pública. Uma das propostas é o texto que reorganiza o setor dos planos de saúde.

Com esse movimento, o governo espera recuperar o apoio das siglas que compõem sua base de sustentação. O Planalto observou a dispersão das bancadas desses partidos na Câmara na votação da segunda denúncia contra Temer, no fim de outubro, quando apenas 251 dos 513 deputados se posicionaram a favor do presidente —na primeira votação, em agosto, foram 263 votos a seu favor.

Temer busca também distensionar sua relação com Rodrigo Maia. O presidente da Câmara entrou em choque com o Planalto em diversas ocasiões nos últimos meses e criticou, por exemplo, o excesso de medidas provisórias editadas pelo governo, sem negociação com o Congresso.

Rússia suspende compra de carne de frigorífico do Brasil

O Serviço Federal de Vigilância Sanitária e Veterinária da Rússia anunciou ontem a suspensão temporária das importações de carne bovina do frigorífico Mataboi, citando substâncias fora do padrão sanitário do controle adotado pelo país. As autoridades russas impuseram ainda controles mais rígidos a outros cinco frigoríficos brasileiros.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse  que a decisão da Rússia, um dos maiores compradores da carne brasileira, é um procedimento comum. “Esses procedimentos são atitudes quase corriqueiras no mercado”, afirmou. “Às vezes, há um lote que está fora do padrão, não está em conformidade. Eles fazem uma suspensão temporária para o produto voltar ao mercado.”

Maggi ressaltou que, por estar fora de Brasília, ainda não tinha detalhes da decisão. Ele descartou qualquer semelhança com os problemas ocorridos no setor em março, quando a União Europeia chegou a suspender as exportações de carne brasileira em meio à Carne Fraca, operação da Polícia Federal que investigou adulterações pelos maiores frigoríficos do País.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários