Home Finanças Pessoais Você ainda vai se arrepender por confiar na contabilidade mental

Você ainda vai se arrepender por confiar na contabilidade mental

por Conrado Navarro
0 coment√°rio

O que est√° registrado apenas na cabe√ßa nem sempre serve para tomar uma importante decis√£o. Apesar de pol√™mica, a afirma√ß√£o retrata o que acontece com as decis√Ķes econ√īmicas do cotidiano de muitas fam√≠lias.

Baseados na chamada contabilidade mental, consumidores endividam-se sem necessidade, pagam caro e investem mal. Tudo porque acreditam conhecer sua realidade financeira, seus limites, quando na verdade decidem com base em vari√°veis equivocadas e pouco discutidas.

Registrar e criar o h√°bito de confrontar valores facilita o entendimento da situa√ß√£o financeira familiar e permite que a√ß√Ķes sejam tomadas com base em fatos.

Confrontar significa ater-se à realidade e tomá-la como referência para todo e qualquer próximo passo, seja ele relacionado aos investimentos ou consumo.

O caso cl√°ssico do sal√°rio deixa claro o perigo da contabilidade mental: experimente perguntar a algum amigo ou familiar quanto ele ganha.

A maioria menciona o sal√°rio bruto e tem nesse valor a refer√™ncia para o padr√£o de vida e gastos mensais. E as dedu√ß√Ķes e descontos? O sal√°rio l√≠quido dispon√≠vel em conta corrente √© outro, mas poucos reconhecem conscientemente essa diferen√ßa.

Leia também: 8 coisas que te sugam financeiramente e você nem percebe

O poder da mente (fogo amigo)

Decidi trazer o assunto √† tona novamente depois reler um antigo texto, “O poder da mente“, publicada no jornal Valor Econ√īmico (de anos atr√°s) e escrita por Antonio Perez. Sim, ainda guardo alguns artigos que me despertaram a aten√ß√£o.

O texto traz importantes depoimentos de especialistas e exemplos de estudos que comprovam a irracionalidade presente na tomada de decis√Ķes baseadas na contabilidade mental. Observe e participe do exerc√≠cio a seguir:

Situação 1:

Imagine que você decidiu assistir a um filme cujo valor do ingresso é R$ 30,00. Quando chega ao cinema, percebe que perdeu os R$ 30,00 que tinha separado para isso.

Pergunta: você mesmo assim compra o ingresso?

Situação 2:

Imagine que você decidiu assistir ao filme e comprou antecipadamente o ingresso. Quando chega ao cinema, percebe que perdeu a entrada.

Pergunta: você compra um novo ingresso e assiste ao filme?

Em pesquisa, mais de 80% das pessoas responderam que comprariam o ingresso diante da Situação 1. Para a Situação 2, apenas 40% afirmaram que comprariam uma nova entrada. Se o custo para ver o filme é igual em ambos os casos (R$ 60,00), por que a diferença nas respostas? A reportagem traz a resposta:

No primeiro caso, o dinheiro ainda n√£o havia sido “mentalmente contabilizado”, ao passo que, no segundo, os recursos j√° haviam sido registrados como gasto com o cinema.

Leia também: 5 dicas para manter seu dinheiro blindado hoje e sempre

Traído por sua mente

O simples fato de associar o gasto fez com que os participantes analisam com mais racionalidade o passo seguinte. A situa√ß√£o foi ilustrada por Carlos Pinheiro, autor do livro “Como Investir em A√ß√Ķes” (Ed. Ci√™ncia Moderna) e coordernador de um estudo de contabilidade mental realizado por alunos da Universidade Estadual da Bahia (Uneb).

Por que é tão difícil admitir que a contabilidade mental não funciona? Ora, simplesmente porque muitos juram que ela funciona e julgam que dão conta de suas finanças através dela.

Na prática, o que se vê é descaso com o dinheiro e falta de respeito com o padrão de vida possível. Em outras palavras, gente endividada, insatisfeita e sem capacidade de investir.

Você é o responsável por controlar seu bolso

Manter o orçamento sempre em dia, devidamente documentado, implica responsabilidade na hora de continuar gastando.

Experimente outro exercício: faça, de cabeça, uma conta tentando imaginar quanto gastou no mês passado com lazer, balada ou outra atividade que você tanto gosta.

Já que você chegou até aqui quero convidá-lo à acompanhar um vídeo especial que gravei. Nele, comento sobre os três segredos que tornam qualquer controle financeiro uma atividade realmente eficiente no controle de gastos e investimentos. São detalhes simples, mas frequentemente esquecidos. Assista:

Clique para assistir

Agora dedique-se, nem que seja no mês seguinte, a sempre registrar esses gastos. Compare sua imaginação com a realidade. Bem-vindo ao mundo real. Hora de crescer.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.