Hoje nossa “conversa” será sobre empreendedorismo, que, claro, converge totalmente ao tema das nossas reflexões nos últimos 14 meses, pois, para que uma ação empreendedora seja bem sucedida, o planejamento é essencial – especialmente o financeiro.

De propósito, este é um artigo onde me preocupei mais em levantar questões. Quero, ao longo de 2014, buscar respostas ao seu lado para algumas destas perguntas, ora refletindo sobre educação financeira, ora sobre empreendedorismo.

E para aquecer nossa reflexão, proponho a leitura das duas citações abaixo:

“O pessimista queixa-se do vento, o otimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas. Qual deles você é?”

“As oportunidades são como o nascer do Sol: se você esperar demais, vai perdê-las.”

São citações de William George Ward (21/03/1812 a 06/07/1882), pensador inglês, católico romano.

Então, segundo as citações acima, o empreendedor é alguém realista, que não deixa uma oportunidade passar? Você concorda com essa interpretação? Mas, empreendedor também não é uma pessoa que sonha, que vê o futuro e constrói uma ponte do presente até lá?

Como nos ensina Victor Frankel, em seu consagrado livro “A Busca do Significado pelo Homem”, “É uma peculiaridade humana só ser capaz de poder viver olhando para o futuro”.

Sonho e realidade são inconciliáveis?

Quando você pensa em um negócio, o que almeja, o que te inspira e motiva? O lucro? Ser útil à pessoas, comunidades, governos através da atividade empresarial?

Bem, desde já, é bom que se diga que se você não é ou não se vê como empreendedor, ou nem pretende ser, não tem nada de errado com você. Nem todos são empreendedores.

Existem vários outros tipos de pessoas, com perfis completamente diferentes. Existem muitas pessoas que prezam muito as situações seguras, não gostam de correr riscos e é assim que pretendem continuar vivendo.

Compartilho abaixo outra história para dar base às nossas reflexões sobre empreendedorismo:

“João Batista Ferreira, Diretor Executivo da ALSHOP (Associação dos Lojistas de Shopping Centers) enviou a fórmula mágica para encontrar o atalho para o sucesso. Estava um inquestionável personagem do mundo dos negócios durante uma palestra sobre sua empresa, quando um curioso perguntou:

– Qual é o atalho para o sucesso?

Ele respondeu que a pergunta tinha resposta curta de apenas duas palavras:

– Decisões corretas!

De bate-pronto, alguém interveio com outra questão:

– Mas, se a decisão era inédita, como saber se ela é correta?

‘Brilhante observação’, disse o palestrante, mas é simples e posso responder essa com apenas uma palavra:

– Experiência!

Silêncio geral na plateia e mais uma pergunta aparece no fundo:

– Mas como adquirir experiência?

Meu filho, essa preciso novamente de duas palavras:

– Decisões erradas!”

Todos nós queremos ser bem sucedidos em nossas empreitadas, de um curso de graduação à um almoço que estamos organizando para reunir amigos, de um namoro à constituição de uma família, de uma viagem à um novo idioma que queremos aprender, de um instrumento musical que queremos tocar à uma nova empresa que queremos constituir, que vai nos possibilitar oferecer um produto e/ou serviços que julgamos essencial para as pessoas e empresas.

Há muito o que aprender e por em prática em nosso dia a dia. Que tal começar mudando hábitos e padrões de comportamentos? O Conrado Navarro fez um vídeo em que fala de comportamentos que nos impedem de enriquecer (clique para assistir). Vê-se que, quando se fala em empreendedorismo, estamos falando de muitas áreas de nossas vidas, não apenas da profissional.

E é um alívio descobrir que as decisões erradas que tomamos, ao invés de nos distanciar dos nossos objetivos, vão sedimentando o chão que será o alicerce do nosso sucesso em nossos empreendimentos pessoais, familiares, empresariais, sociais e espirituais, cumprindo nossa missão de vida.

Lembre-se da sabedoria de nossos Avós, que sempre diziam: “É errando que se aprende!”. Mãos à obra! Você tem alguma história pessoal de aprendizado, erro e acerto, empreendedorismo para compartilhar? Use o espaço de comentários abaixo e registre sua história. Obrigado e até a próxima.

Foto “Business man success”, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários