O tema deste artigo é bastante preocupante, pois vejo muita gente gastando dinheiro à toa sem se dar conta.

Chega a ser triste até, e quando acompanho uma situação dessas, percebo o quanto faz diferença estarmos muito atentos a todos os nossos gastos! É natural, aliás, que muitas vezes a gente até sinta que o dinheiro está acabando rápido demais ou que estamos gastando mais do que o necessário. Só que nem sempre a gente sabe de onde estão vindo estes gastos inúteis, nem como poderíamos mudar essa situação, não é verdade?

Para facilitar, separei 10 atitudes que podem significar 10 gastos sem sentido em nosso dia a dia. Será que elas dizem alguma coisa pra você? Quando percebo que algo assim está acontecendo comigo eu já trato de resolver o quanto antes. Não quer aproveitar e fazer isso também?

Leia também: 4 dicas para sair do sufoco e o dinheiro chegar no fim do mês

1) Pagar anuidade de cartão de crédito: Existem casos e casos, mas é preciso no mínimo negociar com o seu banco. Hoje em dia há uma série de cartões sem anuidade e se você não precisa de um limite tão alto, eles podem ser ideais. Agora se você quer continuar tendo aquele limite que o seu banco te dá, tente negociar as taxas porque não há cabimento ficar pagando anuidades caras hoje em dia com tantas opções no mercado, ok?

2) Pagar TED/DOC para investir: Agora precisamos falar dos bancos digitais, muitos disponibilizados pelas próprias corretoras de valores ou por startups como o Nubank. Quem costuma investir e fica pagando DOC ou TED toda hora para repassar valores está perdendo dinheiro. Dê uma pesquisada e veja a economia que você pode fazer com esse quesito!

3) Não olhar o valor dos produtos no caixa: Isso já aconteceu algumas vezes comigo! O preço do produto era um na prateleira e no caixa, em meio a tantos outros produtos, era outro. Não custa nada (ou melhor, pode custar muito pro seu bolso se não fizer isso) olhar se o valor cobrado é o mesmo que está sendo vendido.

4) Contratar serviços mais caros que o necessário: Vale para tudo aquilo que você paga, mas não usa, desde a conta de um celular até a assinatura de uma revista impressa. Na hora a gente se empolga, acaba pagando a mais pensando que pode vir a usar, mas se você fizer as contas somando os meses sem uso, pode se surpreender!

5) Pagar a 2ª unidade para ter desconto: Já viu aquelas promoções “Leve duas peças e pague 50% na segunda?” Pois bem, é preciso checar direito se de fato isso valeria a pena ou se você simplesmente estará gastando 50% a mais, já que a intenção era levar apenas uma peça. Já fiz isso e me arrependi. Às vezes  a gente até leva coisas que nem usaria só para pagar mais barato no conjunto e perde a oportunidade de guardar ou de comprar algo com mais utilidade em outro lugar.

6) Gastar mais para ganhar selos de desconto futuro: Essa é parecida com a anterior. Outro dia, no supermercado, a atendente me falou que se eu quisesse ganhar mais um selinho, que me daria direito a pontos, eu teria que gastar uma quantia a mais. Agradeci e segui sem este extra. Vale especialmente se você não for cliente assíduo no estabelecimento, ou seja, quantas compras você teria que fazer ali para ganhar alguma coisa? Provavelmente a promoção tenderia até a acabar quando conseguisse preencher a cartela!

7) Comprar produtos que estão para vencer: Neste caso é preciso ver se você terá tempo de consumi-los ou não. Se não tiver, esqueça.

8) Gastar mais para não pagar anuidade: Já falamos da questão da anuidade, e existe também a questão de ter que gastar uma quantia mínima para não ser sobrado em alguns casos. Ora, neste caso também naõ vale a pena, a não ser que de fato você já quisesse gastar mensalmente um determinado valor.

9) Pagar frequentemente mais caro pelo “cafezinho”: Tornar uma rotina a ida a lugares caros pode ser muito prejudicial para a sua vida financeira e eu sei o que estou dizendo! Quando comecei a fazer as contas relacionadas a cafezinhos tomados o tempo todo na Oscar Freire, perto de onde eu morei um tempo, percebi o que estava acocontecendo no meu bolso! É claro de vez em quando vale a pena a gente investir em um café em um lugar mais agradável ainda que mais caro. Digo que é um investimento para a alma. Mas fazer disso uma rotina pode quebrar o bolso!

10) Comprar produtos de baixa qualidade para economizar: Finalmente, aqui é aquela coisa do “barato que sai caro”. Você vê uma blusinha por R$ 10, um enfeite por R$ 5 , uma maquiagem por metade do preço. Resolve comprar para economizar, mas só percebe depois que a qualidade deles é super baixa e, no fim das contas, além de não surtirem o efeito esperado, você ainda é obrigado a comprar de novo as mesmas coisas. Já aconteceu com você? Realmente vale pensar duas vezes antes de fazer isso!

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários