Você já pensou em investir no exterior?O país vive um momento econômico de dificuldades. A alta das taxas de juros e de câmbio, a forte oscilação da bolsa e medidas econômicas pouco eficientes têm deixado investidores insatisfeitos e reduzido suas perspectivas com relação ao desempenho do mercado nacional.

Alguns sofreram perdas que ultrapassaram seus limites de tolerância, seja porque possuíam carteiras muito concentradas em determinados ativos ou porque estavam correndo mais risco do que imaginavam. Momentos de alta volatilidade como agora confirmam que diversificar os investimentos é a melhor estratégia para preservar o capital e obter lucros.

Apesar de não impedir variações negativas no curto prazo, a diversificação é uma estratégia que diminui o risco. Num momento adverso de mercado, perdas em alguns investimentos poderão ser compensadas com ganhos em outros se você possuir uma carteira diversificada de forma inteligente.

Uma opção que se destaca neste momento de insatisfação com o cenário nacional e de necessidade de diversificação de carteiras é investir no exterior. Há muitas oportunidades para diversificar globalmente: ações de empresas lucrativas, títulos públicos, privados, moedas e outras opções, como commodities, por exemplo.

Investir nestes ativos, comprando ou vendendo, além de incrementar o resultado de sua carteira, pode ajudar a manter a estabilidade dela. Contudo, a busca por ativos nos mercados internacionais é uma tarefa mais complexa. Cada país tem um risco político próprio, além de outros específicos que podem ser de difícil percepção para o investidor estrangeiro.

Há de se considerar, também, o câmbio. Para conseguir bons resultados em outras terras é necessário muito conhecimento e informação para que as decisões sejam acertadas e os retornos correspondam às expectativas. Grande parte dos investidores individuais não possue tempo nem meios para se dedicar de forma eficiente às aplicações no exterior.

Para aproveitar as oportunidades globais sem se aventurar, há gestoras de recursos especializadas em mercados internacionais. Elas reúnem suas melhores estratégias em fundos de investimento que aplicam parte do patrimônio no exterior.

Contam com profissionais qualificados e equipes competentes, até mesmo colaboradores internacionais, fundamentais na tomada de decisões. Assim, um fundo é uma opção mais viável para quem quer diversificar e investir lá fora.

Investir no exterior através de fundos de investimento é menos arriscado e mais produtivo, pois os gestores estão sempre buscando as melhores oportunidades de negócios, seja no Brasil ou no mundo.

Se você busca diversificar sua carteira de ativos e incrementar a rentabilidade de seus investimentos conheça o ÓRAMA Gávea Macro, o ÓRAMA IP Participações e o ÓRAMA Opportunity Total, fundos que investem nos mercados globais.

Foto de freedigitalphotos.net.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários