Difícil - CuidadoSílvio comenta: “Navarro, parabéns pelo blog. Sua disposição e boa vontade ao responder nossas mensagens devia ser copiada por muitas pessoas de nossa sociedade. Olha, eu fiquei sabendo de uma multa aplicada a um grande banco porque foi enviado um cartão de crédito sem solicitação do cliente. Fiquei impressionado e gostaria que você esclarecesse o caso e falasse um pouco mais sobre estes ‘abusos’. Obrigado”.

Sílvio, obrigado pela visita e pelas palavras de apoio. Tenha certeza de que, se minha atitude é positiva, isso basta para que eu continue colaborando. Conte comigo. Você tocou num ponto muito importante e tenho certeza de que situações semelhantes já aconteceram com muitos leitores. O caso do cartão de crédito enviado sem solicitação abre precedentes importantes e sinto-me obrigado a publicar mais sobre seu desfecho e sobre casos semelhantes.

No início de junho, o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor) multou o Unibanco em R$ 709.400,00, por enviar a um de seus clientes um cartão de crédito e um certificado de seguro, sem que houvesse registro de solicitação. Este mesmo banco já havia sido multado anteriormente em R$ 532.050,00, por motivo semelhante. Agora foi a vez do HSBC, com multa de R$ 532 mil. Multas altas sim, eu sei. Mas de que outra forma bancos com lucros cada vez maiores se preocupariam em entrar em contato conosco?

Atualização de 03/08/2007: Credicard e Fininvest foram multadas em R$ 532.000,00 pelo mesmo motivo. Se houver reincidência, a multa passa a ser de R$ 700.000,00. Para ler mais, clique aqui.

O banco já enviou ou cobrou algo sem que você fosse informado antes? Há uma enorme chance de que situações como essa tenham acontecido com alguém que você conhece. Segundo o SINDEC (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor), foram encontrados 57 registros de atendimentos a consumidores sobre o assunto “envio de produto ou serviço sem prévia solicitação”. Mas o que fazer? Procure o Procon de sua cidade, forneca todos os detalhes solicitados e registre a queixa.

Receber um cartão de crédito sem prévia solicitação é uma ocorrência grave. E, nesta situação, passar a usá-lo pode ser ainda mais grave. Além de compactuar com uma atitude duvidosa, você corre o risco de criar e alimentar mais um “ralo” em seu orçamento doméstico. Como você já deve imaginar, é isso que os bancos querem (juros altos, lembra?). Ou será que eles já conseguem adivinhar seu desejo de possuir o dinheiro de plástico e “adiantam” o serviço? Blah…

Ah, ainda navegando pelo site do DPDC, deparei-me com uma notícia que também vai despertar sua atenção (e sua ira). A cobrança por emissão de boleto bancário é ilegal e fere o Código Civil e o Código de Defesa do Consumidor (CDC). E a multa para as empresas que fizerem tais cobranças podem variar de R$ 200,00 à R$ 3 milhões. Informação importante, que mostra que ainda não estamos totalmente por dentro de nossos direitos. Que tal ler e estudar melhor o CDC e o Código Civil? Estes são meus centavinhos para um dia-a-dia mais justo e mais barato para seu bolso.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários