Você pode não saber, mas é um milionárioTalvez você não saiba, mas você é um milionário. Não estou falando no sentido figurado, nem em saúde e felicidade, mas no sentido financeiro, ou seja, ter um patrimônio líquido acima de um milhão, principalmente em ativos financeiros. Também não estou me referindo a um prêmio de loteria ou uma repentina herança recebida, pois estou ciente que ambos os casos, apesar de possíveis, são estatisticamente improváveis.

Isso mesmo, você é um milionário[bb] – ao menos potencialmente. Por exemplo: considerando que a expectativa média de vida no Brasil é de aproximadamente 74 anos, se você consegue investir R$ 100,00 mensais com rendimentos de 1% ao mês e tem até trinta e cinco anos, então é potencialmente um milionário.

Se você tem entre 35 e 53 anos, também é potencialmente um milionário, pois considerando a mesma expectativa de vida e rendimento mensal, se investir R$ 1.000,00 mensais você poderá chegar ao milhão de reais. E se você também já passou dos 53 anos, também é potencialmente milionário e ao investir R$ 10.000,00 mensais poderá alcançar o milhão de reais antes dos 70 anos.

Qual é a moral da história?
Assim como a lebre e a tartaruga na famosa fábula de Jean de La Fontaine (1621-1695), devagar e constantemente é muito mais fácil para conseguir chegar longe. Entenda que os exemplos acima citados são de cunho didático e podem estar distante da realidade de alguns brasileiros, mas isso não deve impedi-lo de planejar seu futuro. O Dinheirama oferece em sua seção de downloads (clique aqui) muitos simuladores que podem ajudá-lo com as contas.

Na fábula, a lebre ficava se gabando, dizendo que era o mais veloz de todos os animais da floresta. A tartaruga a desafiou para uma corrida e a lebre saiu facilmente na frente. Porém, a lebre parou para descansar e dormiu tanto que não percebeu quando a tartaruga passou vagarosamente. Quando acordou continuou a correr, mas a tartaruga, que se manteve constante, chegou em primeiro lugar.

Muitas vezes, observamos, presencialmente ou no ambiente virtual, indivíduos iniciantes no mercado de capitais[bb] buscando uma riqueza rápida e repentina, assim como a lebre da nossa história. Estes normalmente são os primeiros a fugir nos momentos de crises, amargando grandes perdas.

Em contrapartida, encontramos também indivíduos seguros, que investem constantemente e com objetivos de longo prazo, sem medo de crises passageiras. Podemos dizer que são as tartarugas da nossa história, pois normalmente alcançam seus objetivos.

Claro que o objetivo não deve ser simplesmente acumular, mas sim segurança, qualidade de vida e realizar sonhos como uma viagem, um carro desejado ou uma confortável casa própria. Adicionalmente, o fato de investir não deve ser impeditivo de aproveitar o momento presente, mas de garantir um momento futuro com conforto e tranquilidade.

Desta forma, o quando antes você planejar seus objetivos de longo prazo e iniciar seus investimentos[bb], com disciplina e constantemente, mais fácil você chegará lá. Se existe mesmo uma receita mágica para enriquecer, um ingrediente relevante é e será sempre a paciência.

Foto de sxc.hu.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários