Com o dólar na casa dos R$ 4,00 será que você precisa ter dólares na sua carteira de investimentos? E se você já tem, precisa comprar mais?

Quando começamos a recomendar a compra de dólares, ele custava R$ 1,90. Apesar de termos sido muito criticados naquele primeiro semestre de 2014, quando já apontávamos para um cenário negro à frente, aqueles que nos acompanharam ganharam muito dinheiro.

Agora, no meio da crise, será que ainda faz sentido comprar dólares? De antemão já esclarecemos que não é possível prever o comportamento do dólar, mas podemos argumentar sobre a necessidade de manter ou até aumentar nossas exposições na moeda norte-americana.

Ao menos o cenário geral aponta para o que chamamos de assimetria convidativa, quando há mais chances de ganhos do que de perdas.

Se você tem interesse no assunto, se tem dólares ou investimentos atrelados ao dólar, ou mesmo se está pensando em investir nessa moeda, recomendamos que leia um relatório gratuito que montamos, com mais detalhes sobre esta análise.

Para ler, basta clicar aqui para ser direcionado para uma página de nossa empresa, a Empiricus, onde você terá instruções para acessar o relatório.

Leia sempre mais sobre finanças e melhore dia a dia a sua capacidade de administrar bem o seu dinheiro. Se já está difícil ganhar, se torna obrigação aprender a cuidar dele e multiplicá-lo. Abraços e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “Dollar”, Shutterstock

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários