nome-sujo-postDe acordo com a Boa Vista Serviços, uma das administradoras do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), mostrou que 54,9% dos consumidores não sabe que está com o nome sujo, mesmo após o envio das notificações pelos correios.

O estudo foi feito com mais de 2.000 consumidores, de 17 a 82 anos que acessaram o serviço de consulta de nome sujo do portal da Boa Vista entre 6 a 16 de junho. A empresa constatou também que grande parte dos inadimplentes ignoravam o fato de o seu nome estar sujo antes de realizar a pesquisa no site.

Em alguns casos, a desinformação se dá porque o consumidor mudou de endereço e não recebeu a carta, fazendo com que ele não fosse devidamente avisado da sua situação.

Na pesquisa da Boa Vista Serviços, os entrevistados também foram submetidos à seguinte questão: Em caso de dívida registrada, quando pretende pagar? Entre os que afirmaram possuir alguma pendência, 20,7% disseram que pretendem pagar a dívida em até 30 dias, outros 22,7% afirmaram que devem quitá-la em até 90 dias. E 56,6% não sabem quando poderão regularizar a pendência.

O SCPC é um dos maiores cadastros de inadimplentes do país hoje. Além, dele existem outros dois grandes cadastros, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), que é o sistema de informações das Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs), e o Serasa, que pertence à Serasa Experian.

Desde o início do ano, a Boa Vista disponibiliza um serviço de verificação online da situação do CPF do consumidor – basta acessar www.consumidorpositivo.com.br para detalhes.

Para quem deseja saber como limpar seu nome, ouça um podcast do Dinheirama explicando como se livrar da inadimplência e veja outros artigos:

Fonte: EXAME | Foto de freedigitalphotos.net

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários