fracasso-postAno passado, estive com meu mentor e amigo Eben Pagan num evento que ele estava promovendo para empreendedores do mundo todo em Chicago, nos Estados Unidos.

Alguns dos principais nomes do Marketing Online, como Jeff Walker (criador da tal “Fórmula de Lançamento”) e Dean Jackson (outro Mestre do Marketing) também estavam por lá, pois se tratava de um evento para reunir empreendedores já bem-sucedidos em seus negócios.

Eben Pagan é um dos mais respeitados palestrantes do mundo e um dos mais bem remunerados também. Já vendeu mais de 100 milhões de dólares dos seus treinamentos.

Nada mal, não é? Mas nem sempre ele foi esse sucesso todo. Eben nem chegou a completar a faculdade e morou durante um bom tempo num trailer trabalhando como um vendedor de imóveis.

Ele era uma pessoa frustrada com sua vida. Queria encontrar uma forma de fazer com que um milhão de pessoas dessem um dólar a ele – assim ele seria um milionário. Esse era seu objetivo: sair daquela pobreza e ser rico.

Mas durante muito tempo, ele se sentiu um verdadeiro fracasso. Esse sentimento, no entanto, não o impediu de seguir com sua vida. Até que ele simplesmente “tropeçou” naquilo que seria a sua grande oportunidade na vida.

Calma, vou explicar. Além de ser muito pobre, Eben também era um verdadeiro fracasso com as mulheres. Então ele resolveu que iria aprender como conquistar mulheres, como seduzi-las.

O que ele fez? Passou a se cercar de homens que eram mestres da conquista. Leu livros sobre como funciona a mente das mulheres e foi juntando esses conhecimentos com suas experiências práticas.

Com todo esse aprendizado, Eben um dia se deu conta de que havia milhares (senão milhões) de homens que, como ele no passado, não tinham a menor chance na hora de conquistar uma mulher.

Então ele passou a ensiná-los sobre os segredos da conquista. O resultado? Seus livros e treinamentos já lhe renderam mais de 100 milhões de dólares nos últimos 10 anos. Nada mal para quem se sentia um fracasso.

Ah, sim, por que no título eu disse que é “Ótimo!” se sentir um fracasso? Porque as pessoas que se sentem assim desejam mais. São pessoas que querem uma vida melhor pra si.

A história acima é um dos milhares de exemplos que temos sobre pessoas que eram totalmente fracassadas e construíram seu caminho rumo ao sucesso.

E se você está se sentindo dessa maneira, talvez não seja o único(a). Além disso, talvez você seja daquelas pessoas que em 10 anos olhará pra trás e contará uma história de superação como a que eu compartilhei hoje.

Não há uma receita clara para isso. Mas, mesmo não existindo receita, é possível identificar os ingredientes para essa superação. O principal desses ingredientes? A perseverança. Não me lembro quem disse que “Muitas pessoas que desistiram estavam a um fracasso de obter o sucesso”. É a pura verdade.

Sucesso e dinheiro não são algo que virão bater à sua porta. É preciso caminhar, superar duros obstáculos e perseverar naquilo que acreditamos fazer a diferença do mundo. Parafraseando o “gênio” Rocky Balboa: “O importante não é o quão forte você bate, mas sim o quanto você apanha da vida e, ainda assim, segue em frente”.

Sentir-se um fracasso é normal. É humano. Portanto, bem-vindo(a) ao mundo real, das pessoas bem-sucedidas porque insistiram em seus sonhos.

Deixe seu comentário abaixo e siga em frente, levantando a cada pancada que a vida te der. Seu sucesso há de chegar! Até mais.

Foto Shutterstock. tired young man falling asleep with notebook on sofa.

Rodrigo T. Antonangelo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários