Home Economia e Política Waldir Maranhão recua após (tentar) paralisar impeachment

Waldir Maranhão recua após (tentar) paralisar impeachment

por Redação Dinheirama
0 comentário

Depois de criar um enorme conflito, interrompendo o processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff o deputado Waldir Maranhão, no final da noite desta segunda-feira (9), revogou sua decisão do início do dia, após sofrer inúmeras pressões por parte do seu partido (PP), que ameaçavam expulsá-lo, seu medo foi o de perder o mandato e não receber apoio para suportar as medidas contrárias a seu ato também de outros parlamentares.

Horas antes o presidente do Senado, Renan Calheiros, havia decidido não acatar a determinação de Waldir Maranhão e consequentemente dar seguimento ao processo de afastamento de Dilma.

Consumidor pode arcar com R$ 14,2 bilhões na conta de luz

Se a Medida Provisória (MP) 706/2015 for aprovada da forma como foi apresentada ao Congresso na semana passada, o consumidor terá que pagar R$ 14,2 bilhões a mais na conta de luz até 2020, a serem repassados por meio de um novo tarifaço em 2017.

O rombo, calculado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), inclui o aumento do subsídio, o repasse de ineficiências das distribuidoras da Eletrobrás no Norte do País para a conta de luz e a injeção de recursos do Tesouro Nacional. Mais gastos à espera do consumidor.

E-book gratuito recomendado10 Atitudes para Transformar sua Vida Financeira

Supremo pode julgar mérito de impeachment, diz Lewandowski

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, afirmou que o tribunal pode vir a julgar o mérito do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Em reunião com o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, Lewandowski informou que, até o momento, “do ponto de vista do procedimental formal”, o processo transcorre conforme decisão da Corte máxima do país.

Ao responder questionamento do secretário-geral da OEA acerca de preocupações sobre o mérito do procedimento de afastamento da presidente Dilma, o presidente do STF deixou em aberto a possibilidade de a Corte, caso consultada, se posicionar sobre o tema.

Mercado financeiro

O deputado Waldir Maranhão conseguiu transformar esta segunda-feira em um dia de enormes incertezas para o mercado. Logo após a divulgação de sua medida que interrompia o processo de impeachment, rapidamente a bolsa desabou e o câmbio também foi afetado. Ao longo do dia com a sinalização de que a medida dificilmente seria acatada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, o mercado foi se tranquilizando e agora, tudo indica que a votação que definirá o provável afastamento de Dilma, no plenário do senado está efetivamente marcada para quarta-feira (11).

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo opera as 11h17 minutos em alta de +1,95% com 51.985 pontos, enquanto o dólar segue em baixa de -1,32% sendo negociado a R$ 3,48.

Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.