Home Empresas Winity desiste de licença 5G de 700 MHz e desfaz acordo com Telefônica

Winity desiste de licença 5G de 700 MHz e desfaz acordo com Telefônica

A Winity venceu o leilão de 700 MHz com oferta de 1,4 bilhão de reais, ante um valor mínimo no edital de 157,6 milhões

por Reuters
3 min leitura

A Winity, operadora do grupo Pátria Investimentos, anunciou nesta sexta-feira que desistiu da licença 5G de 700 MHz, vencida em leilão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em 2021.

Ambas as empresas tinham conseguido em setembro deste ano autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para compartilhamento de infraestrutura e rede após o leilão do 5G.

O acordo proposto pelas empresas previa que a Winity disponibilizaria espectro em 700 MHz diretamente à Telefônica.

Mas em outubro, a Anatel impôs condicionantes ao negócio, que foi criticado por rivais que afirmaram que ia contra as regras do leilão, que tinha como objetivo favorecer empresas menores para incentivar a competição na telefonia móvel.

“Frente ao cenário atual, a Winity esclarece que… a condicionante imposta pela Anatel a clientes da Winity impediu a concretização deste e de qualquer outro contrato com operadoras detentoras de redes”, afirmou a companhia em comunicado.

“Na perspectiva da Winity, a assinatura de contratos de longo prazo para utilização de infraestrutura é condição essencial para viabilizar um modelo de negócio sustentável”, citou a empresa.

A Winity venceu o leilão de 700 MHz com oferta de 1,4 bilhão de reais, ante um valor mínimo no edital de 157,6 milhões.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.