Home Economia e Política Yellen vê progresso na luta contra inflação nos EUA, apesar de dados quentes do CPI

Yellen vê progresso na luta contra inflação nos EUA, apesar de dados quentes do CPI

A inflação ao consumidor mais alta do que o esperado ajudou a derrubar as ações em Wall Street, afastando as expectativas de cortes

por Reuters
0 comentário

A secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, disse na terça-feira que os dados do índice de preços ao consumidor de janeiro mostraram progresso na luta contra a inflação, apesar de um aumento no custo de moradia que elevou o índice mais do que o previsto pelos economistas.

Yellen, falando durante um evento em um hospital de Pittsburgh, concentrou-se no valor da inflação anual do IPC de 3,1%, e não no surpreendente aumento mensal de 0,3% em janeiro.

“O relatório do IPC desta manhã mostrou que, em janeiro, o índice de preços ao consumidor caiu para 3,1%. Isso está seis pontos percentuais abaixo de seu pico em junho de 2022”, disse ela. “Ao mesmo tempo, a recessão que muitos analistas previram que precisaríamos para ver a inflação cair não se concretizou.”

A leitura da inflação ao consumidor mais alta do que o esperado ajudou a derrubar as ações em Wall Street, afastando as expectativas do mercado de cortes nas taxas de juros do Federal Reserve.

Os dados foram, de certa forma, contrários à narrativa recente de Yellen de que uma “aterrissagem suave” da economia dos EUA estava em andamento, com a inflação controlada e o crescimento dos salários superando os preços impulsionados pela alta inflação pós-pandemia.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.