Zilda Arns: exemplo a ser seguido pelas empresasO trabalho espetacular dessa médica junto à Pastoral da Criança como exemplo para os administradores[bb] de empresas é tema de artigo da Revista Istoé Dinheiro. A própria Zilda Arns comentava que gostaria de morrer em sua especificidade, e seus últimos instantes de vida, no Haiti, foram dedicados à sua missão de salvar vidas. Médica sanitarista, fundou, há 26 anos, a Pastoral da Criança, sendo responsável pela queda da mortalidade infantil no Brasil e em mais de 20 países.

Em artigo para Revista Istoé Dinheiro, ano 12, edição 641, Milton Gamez destaca a importância de Zilda Arns e a coloca como um modelo de empreendedora e exemplo a ser seguido pelas empresas. O segredo do sucesso de seu trabalho estava na simplicidade. Ela conhecia bem seu público alvo e sabia tocá-los com suas palavras e exemplos focados no cotidiano de cada comunidade por onde passava. Além disso, soube, docemente, conduzir uma imensa equipe de colaboradores sociais.

Uma receita simples e milagrosa: o soro caseiro

“Gastando pouco, ela promoveu a mudança na saúde e criou uma tecnologia de fácil exportação. O custo baixo dos projetos e sua simplicidade atraiu diferentes governos. Motivo de sua visita ao Haiti.”

Como coloca o autor do artigo, o trabalho dessa mulher é uma lição para os administradores porque:

  • Ela conhecia seu público alvo;
  • Comunicava-se de forma eficiente;
  • Oferecia um produto com baixo custo;
  • Possuía boa estratégia de marketing[bb];
  • Fazia um pós-venda eficiente;
  • Sabia que ninguém é capaz de transformar nada sozinho e era ótima em condução de equipes.

“Tudo isso nos mostra como a sociedade organizada pode ser protagonista de sua transformação” Zilda Arns

Prova de sua competência e esforços conjuntos com os mais de 200 mil multiplicadores de seu trabalho, hoje a Pastoral da Criança atende milhares de grávidas e acompanha cerca de dois milhões de meninos e meninas de até seis anos de idade. As palavras de Dom Helder Câmara traduzem o imenso legado construído por ela: “existem pessoas que a gente não enterra, mas semeia”. Querida Zilda Arns, muito obrigada.

Crédito da foto: UAI

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários