Home Mercados Ações europeias sobem após corte de juros do BCE

Ações europeias sobem após corte de juros do BCE

As ações europeias fecharam em alta nesta quinta-feira, impulsionadas por ações do setor bancário

por Reuters
0 comentário

As ações europeias fecharam em alta nesta quinta-feira, impulsionadas por ações do setor bancário, de tecnologia e de saúde, embora tenham terminado abaixo dos picos da sessão, depois que o Banco Central Europeu (BCE) cortou os custos de empréstimo pela primeira vez desde 2019, mas deixou incerto o cronograma de futuros movimentos.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,68%, a 524,75 pontos, mas recuou em relação aos níveis recordes atingidos mais cedo.

O BCE prosseguiu com seu primeiro corte nos juros desde 2019, citando o progresso no combate à inflação, mesmo reconhecendo que a luta estava longe de terminar.

“Indiscutivelmente, o BCE foi encurralado para um corte na taxa de depósito hoje, o que reduziu um pouco sua credibilidade em relação à ‘dependência de dados'”, disse Janet Mui, chefe de análise de mercado da gestora de patrimônio RBC Brewin Dolphin.

“De modo geral, é provável que haja mais cortes nos juros neste ciclo, uma vez que a desinflação fez um enorme progresso e deve continuar, mas é difícil identificar a trajetória dos cortes na taxa de depósito, uma vez que o crescimento econômico está novamente em uma base melhor.”

Nas novas projeções, o BCE disse esperar que a inflação fique em uma média de 2,2% em 2025 — acima da estimativa anterior de 2,0%, o que significa que a inflação agora está se mantendo acima da meta de 2% do banco central até o próximo ano.

BCE
(Imagem: REUTERS/Wolfgang Rattay/File Photo)

As instituições financeiras lideraram os ganhos setoriais, com alta de 1,7%, enquanto o setor de saúde foi outro impulso, avançando 1,4%. Já as ações de tecnologia subiram 1,2%, mantendo-se perto de seu maior nível desde dezembro de 2000.

Enquanto isso, os setores sensíveis aos juros, como os de serviços públicos e imobiliário, estiveram entre os de pior desempenho, com queda de 0,9% e 0,6%, respectivamente.

Em Londres, o índice Financial Times avançou 0,47%, a 8.285,34 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,41%, a 18.652,67 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,42%, a 8.040,12 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,95%, a 34.834,30 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,80%, a 11.444,00 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,24%, a 6.814,45 pontos.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.