Home Economia e Política Arrecadação federal tem alta real de 6,67% em janeiro e atinge recorde histórico

Arrecadação federal tem alta real de 6,67% em janeiro e atinge recorde histórico

O número de janeiro representa o melhor resultado já registrado para todos os meses da série histórica da Receita, iniciada em 1995

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A arrecadação do governo federal teve alta real de 6,67% em janeiro sobre o mesmo mês do ano anterior, a 280,636 bilhões de reais, informou a Receita Federal nesta quinta-feira, com ganhos atípicos gerados pela taxação de fundos de investimentos operados por brasileiros de alta renda.

O número de janeiro representa o melhor resultado já registrado para todos os meses da série histórica da Receita, iniciada em 1995.

De acordo com os dados, o desempenho do mês passado foi explicado pelo comportamento dos principais indicadores econômicos, que afetam a arrecadação, com destaque para a ampliação da massa salarial e do valor das importações.

Segundo a Receita, houve crescimento na arrecadação de Imposto de Renda sobre rendimento de capital por conta da nova lei que mudou a taxação de fundos exclusivos e offshore, permitindo pagamento antecipado por parte dos investidores. Somente esse fator rendeu 4,1 bilhões de reais aos cofres do governo no mês.

Na quarta-feira, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, já havia antecipado que o dado da arrecadação no mês seria positivo, ressaltando o impacto do ganho extraordinário gerado pelo pagamento dos tributos desses fundos, em sua maioria usados por contribuintes de alta renda.

Outro fator que contribuiu positivamente para o dado do mês foi uma melhora na arrecadação de Pis/Cofins em razão da reoneração de combustíveis. Também houve alta no pagamento de impostos incidentes sobre a rentabilidade de empresas, especialmente por instituições financeiras.

Em janeiro, os recursos administrados pela Receita, que englobam a coleta de impostos de competência da União, tiveram alta real de 7,07% sobre o mesmo mês do ano passado, a 262,875 bilhões de reais.

Já as receitas administradas por outros órgãos, com peso grande de royalties sobre a exploração de petróleo, tiveram alta real no mês passado de 1,08%, a 17,761 bilhões de reais.

O desempenho expressivo de janeiro dá força à busca da equipe econômica pela obtenção de um déficit fiscal zero neste ano e pode reduzir a necessidade de bloqueios em verbas de ministérios nos próximos meses para alcançar esse objetivo.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.