Home Economia e Política Blinken diz que acordo por reféns em Gaza continua possível, mas ainda há questões “muito difíceis”

Blinken diz que acordo por reféns em Gaza continua possível, mas ainda há questões “muito difíceis”

Blinken afirmou que uma resposta anterior do Hamas incluía alguns pontos “claramente inaceitáveis”

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Leah Millis)

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse nesta quinta-feira que um acordo para a libertação dos reféns mantidos pelo Hamas continua possível, mas que ainda há questões “muito difíceis” a serem resolvidas. 

Negociações envolvendo chefes de inteligência de EUA, Egito, Israel e Catar por um acordo que levaria a uma pausa na guerra de quatro meses de Israel em Gaza terminaram sem um grande avanço na terça-feira. 

Questionado se um acordo pela interrupção das hostilidades é possível antes do mês sagrado muçulmano do Ramadã, que começa em 10 de março, Blinken afirmou que uma resposta anterior do Hamas incluía alguns pontos “claramente inaceitáveis”, mas ofereceu a possibilidade de trabalhar na direção de um acordo. 

“Estamos agora em um processo com nossos correspondentes do Catar, do Egito, de Israel trabalhando nisso e trabalhando muito intensamente nisso com o objetivo de tentar encontrar um acordo e acredito que é possível”, disse Blinken, em uma entrevista coletiva durante visita à Albânia. 

“Há algumas questões muito, muito difíceis que precisam ser resolvidas. Mas estamos comprometidos a fazer tudo que pudermos para avançar e ver se podemos chegar a um acordo”, afirmou Blinken. 

O diretor da CIA, Bill Burns, estava em Israel nesta quinta-feira para mais negociações, segundo uma fonte com conhecimento do assunto. 

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.