Já faz três anos desde que foi publicado aqui no Dinheirama um artigo que falava do “Choque de Conteúdo”. Naquele texto foi citado um artigo do marqueteiro americano Mark Schaefer.

No artigo, o Americano trás uma reflexão, que de forma resumida diz que o crescimento do conteúdo na internet é tão grande que não haverá consumo para tanto.

Hoje, três anos depois do artigo ser publicado, eu retomo o tema para trazer a você o cenário atual do Marketing de Conteúdo, o que ele é, e como transformar informação em vendas.

Quanto o artigo foi publicado aqui, o ponto de vista era sobre as pessoas e empresas que produziam conteúdo para ganhar dinheiro com o próprio conteúdo, por exemplo, veiculando publicidade.

Eu quero trazer outro ponto de vista. Já faz quase 10 anos que eu trabalho com Marketing Digital à frente da V4 Company. Posso afirmar que ao longo desses anos, atuando nesse mercado extremamente dinâmico, o Marketing de Conteúdo é uma estratégia que segue eficaz.

Eficaz para empresas, que querem gerar vendas através dessa estratégia. Agora, se você quer ganhar dinheiro com conteúdo, aí a briga é outra.

eBook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

Ganhar dinheiro ou gerar vendas?

Minha intenção não é falar sobre ganhar dinheiro com conteúdo, mas utilizá-lo para gerar vendas. Então, a única coisa que eu quero falar sobre ganhar dinheiro exclusivamente com conteúdo, é que isso é algo bem difícil.

Ganhar dinheiro produzindo conteúdo é como fazer arte, escrever um livro, fazer um filme ou ser músico. Existem milhares de pessoas fazendo, mas, para uma delas cair no gosto do público não vai ser fácil e envolve diversas variáveis.

O problema é que para ganhar dinheiro com conteúdo você precisa de muito volume para gerar muitos acessos, para então ganhar um pouco de dinheiro.

Agora, se você quer vender produtos ou serviços, você não precisa de tanto volume para ganhar dinheiro.

Quando você tem uma empresa, produzir conteúdo sobre seu ramo, seu negócio e problemas dos seus clientes é uma ótima maneira para que um pequeno público consuma essa informação e sinta confiança para escolher a sua empresa ao invés do concorrente, que só quer “empurrar” o produto.

Essa estratégia vem funcionando muito bem e tem se tornado muito popular em todo o mundo. No entanto, é importante alertar você: Marketing de Conteúdo não é a solução dos seus problemas de venda.

Um bom plano de Marketing tem que prever um mix de estratégias. Assim seu risco é menor e suas chances de acerto maior. É tipo aquele velho ditado “não colocar todos os ovos em uma única cesta”.

Leitura recomendada: 4 Dicas sobre negociação e vendas que todos devemos praticar

Contra fatos não há argumentos

Não faltam exemplos de empresas se dando bem com essa estratégia. A principal delas é a catarinense Resultados Digitais.

Receberam quase R$ 62 Milhões de investimento no último trimestre de 2016 e atualmente a empresa tem cerca de 5.000 clientes que utilizam sua plataforma de Inbound Marketing, onde o Marketing de Conteúdo é fundamental para o sucesso.

Outras empresas que eu tenho participação direta e posso afirmar que conseguem ótimos resultados com o Marketing de Conteúdo são a W12, que é o maior software para academias do Brasil, e o Spotify, maior plataforma de streaming de música do mundo.

Ambas investem muito nessa estratégia e a apontam como sendo a principal responsável pelo seu crescimento.

O que fazer

Se você quer investir nessa estratégia e não sabe por onde começar, eu tenho algumas dicas bem pragmáticas para você.

Primeiro, escolha um formato de conteúdo entre texto e vídeo, ou os dois é claro. Digo isso porque mais importante do que produzir um conteúdo bom é que ele seja visto por alguém. Produzir conteúdo nesses formatos indicados vai permitir sua veiculação em plataformas encontráveis.

Seu conteúdo de texto será veiculado em seu site/blog, e esse terá, ao longo do tempo, grandes chances de ser encontrado por quem busca por isso no Google.

Já os seus vídeos veiculados no Youtube, terão o mesmo resultado. Seus clientes vão encontrar esse conteúdo quando buscarem pelo tema naquela plataforma.

O grande problema do Marketing de Conteúdo é que o resultado não vem de forma rápida. Para conseguir rentabilidade com essa estratégia sem investir em propagação desse conteúdo, você precisará de tempo e diversos tipos de conteúdos para encontrar aquele que vai funcionar melhor.

Vídeo recomendadoPrometeram a você enriquecimento fácil e muito dinheiro em pouco tempo? Cuidado!

Exemplo para ter bons resultados

A maneira mais rápida de conseguir bons resultados com Marketing de Conteúdo é com investimento. Uma maneira bem básica, por exemplo, é produzir um vídeo que terá como tema algo do tipo “Como gerenciar melhor a sua empresa”, ou algum tema que seja relevante para o público alvo. No vídeo você vai usar uma estrutura de três atos, assim:

Primeiro ato: Traga um contraste e compare cenários para o usuário sentir o impacto do que você tem. Por exemplo: “Este é o Blackberry, ele tem botões ridículos e uma caneta que ninguém usa. Mas aqui eu tenho o iSmartphone, sem caneta inútil e com touchscreem maneiro.”

Segundo ato: Entregue algo tangível para o seu usuário. Algo que ele possa entender de maneira prática sua solução. Por exemplo: testes, planilhas, passo a passo de uma estratégia, ou ligar com seu iSmartphone maneiro para alguém na plateia.

Terceiro ato: Call-to-action. Depois de ter entregado algo de valor para o cliente, você vai fazer uma oferta irresistível. Muitas vezes ele já vai querer comprar fácil, dependendo do tamanho do problema dele e quanto valor ele enxergou no seu conteúdo. E tenha um bom pitch de vendas no final. Para o exemplo do smartphone maneiro, basta dizer: “Compre agora”.

Esse vídeo você vai promover, investindo em mídias digitais, como por exemplo, comprar um espaço aqui no site Dinheirama para que leitores como você acessem o conteúdo, e tenham a possibilidade de comprar o produto (ou serviço).

Viu? Esse foi o Call-to-Action depois de entregar o conteúdo. Agora comprem! 🙂

Por enquanto é só. Espero ter ajudado. Dúvidas e criticas, por favor, comentem abaixo. Abraços!

Leitura recomendadaDinheirama Pitch: Neil Patel, fundador do CrazyEgg, HelloBar e KissMetrics

Dener Lippert
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários