Home Comprar ou Vender BTG Pactual sugere cobrir “shorts” em Usiminas

BTG Pactual sugere cobrir “shorts” em Usiminas

O diretor financeiro da companhia, Thiago Rodrigues, contudo, afirmou que a "visão é de ainda ser um trimestre difícil... mas dentro do esperado, com visão positiva para 2024"

por Reuters
0 comentário
Usiminas

Analistas do BTG Pactual (BPAC11) avaliam que este pode ser um “momento prudente” para investidores cobrirem suas posições vendidas em ações da Usiminas (USIM5), conforme veem os preços dos papéis em níveis significativamente mais baixos, bem como obras de manutenção bem encaminhadas e melhor geração de fluxo de caixa.

“Reconhecemos que este é um apelo para apenas um punhado de investidores — dada a elevada volatilidade e a baixa visibilidade –, mas sentimos que há muitos investidores que ainda estão vendendo as ações a descoberto”, afirmaram Leonardo Correa e Caio Greiner em relatório a clientes.

“Considerando que a Usiminas está com um balanço muito confortável — próximo ao caixa líquido — e gerando FCF positivo — segundo semestre de 2023 — em meio a uma reforma transformacional do alto-forno em Ipatinga, acreditamos que o trade parece assimétrico — para cima. “

Na B3, por volta de 11:50, as ações da Usiminas avançavam 3,21%, a 6,43 reais, entre os melhores desempenhos do Ibovespa, referência do mercado acionário brasileiro, que tinha variação negativa de 0,05%. Na máxima da sessão até o momento, os papéis chegaram a 6,60 reais.

Mesmo “entusiasmados” com o case de alto risco, os analistas do BTG, o maior banco de investimentos da América Latina, reiteraram a recomendação “neutra” para os papéis, “por enquanto, até que haja mais visibilidade no caminho da recuperação em 2024”, conforme o relatório com data de domingo.

Eles cortaram a recomendação das ações da Usiminas para “neutra” em agosto de 2022, citando baixa visibilidade dos lucros, obras de manutenção futuras em Ipatinga e contratempos operacionais. O preço-alvo é de 8 reais para a ação.

Resultados

Na semana passada, quando divulgou seu balanço do terceiro trimestre, executivos da companhia afirmaram esperar condições de mercado ainda desfavoráveis para recuperação de seu desempenho no quarto trimestre, após registrar no terceiro trimestre o primeiro Ebitda negativo desde o final de 2015.

O diretor financeiro da companhia, Thiago Rodrigues, contudo, afirmou que a “visão é de ainda ser um trimestre difícil… mas dentro do esperado, com visão positiva para 2024”.

Na ocasião, o CEO da companhia, Marcelo Chara, afirmou que a reativação do alto-forno 3, da usina da empresa em Ipatinga (MG), paralisado desde abril, deve ocorrer “nos próximos dias”, e que a expectativa da empresa é que resulte em ganho de eficiência e redução de custos a partir do próximo ano.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.