Home Agronegócio Café arábica se recupera com foco no clima no Brasil

Café arábica se recupera com foco no clima no Brasil

O café robusta fechou em alta de 0,8%, a 4.185 dólares por tonelada

por Reuters
3 min leitura

Os contratos futuros do café arábica na ICE subiram nesta sexta-feira por preocupações com as perspectivas de oferta no Brasil, o maior produtor global.

Café

O contrato setembro do arábica fechou em alta de 2,1%, a 2,2895 dólares por libra-peso, tendo atingido o valor mais alto em uma semana e meia, a 2,3305 dólares, anteriormente.

Os comerciantes disseram que o café arábica está sendo impulsionado pelo clima seco no Brasil, com alguns lotes com grãos menores do que o normal sendo observados como uma provável consequência.

O real, enquanto isso, vem recuperando parte de suas perdas recentes frente à moeda americana, evitando que exportadores vendam o produto cotado em dólar, já que seus retornos ficaram mais reduzidos do que antes.

No entanto, a colheita no Brasil está progredindo bem. O Brasil exportou 203.278 toneladas métricas de café verde em junho, acima das 138.686 toneladas do ano anterior, segundo dados.

(Imagem: Reprodução/Freepik/@onlyyouqj)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@onlyyouqj)

O café robusta fechou em alta de 0,8%, a 4.185 dólares por tonelada.

Os suprimentos no Vietnã, principal produtor de robusta, continuam escassos, algo expresso nas exportações comparativamente baixas.

Açúcar

O açúcar bruto de outubro fechou em baixa de 1,9%, a 20,14 centavos de dólar por libra-peso, um dia depois de atingir uma máxima de dois meses e meio.

O Brasil, maior produtor global, exportou 3,20 milhões de toneladas de açúcar em junho, acima dos 2,87 milhões do ano anterior, segundo dados.

O açúcar branco de agosto caiu 1,6%, a 575 dólares por tonelada.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.