Home Finanças Pessoais Como funciona o golpe das milhas

Como funciona o golpe das milhas

No caso, as milhas são apenas a isca para atrair e fisgar as pessoas

por Blog do Serasa
0 comentário

Já recebeu uma mensagem no celular por SMS ou WhatsApp informando que suas milhas estão prestes a expirar e que é preciso resgatá-las o mais rápido possível para não ficar no prejuízo?

Se a resposta para essa pergunta foi “sim”, saiba que provavelmente essa mensagem era uma tentativa de roubar seus dados por meio do golpe das milhas.

Neste artigo, entenda o que é e como funciona este golpe. E descubra o que fazer para se proteger e diminuir as chances de se tornar mais uma vítima do crime virtual.

O que é o golpe das milhas?

O golpe das milhas é uma prática criminosa que tem como objetivo roubar dados pessoais e do cartão de crédito dos consumidores por meio do phishing. Ou seja, não é um golpe destinado ao roubo de milhas.

No caso, as milhas são apenas a isca para atrair e fisgar as pessoas.

APRENDA COMO MULTIPLICAR E PROTEGER SEU CAPITAL INVESTIDO POR MEIO DAS CRIPTOMOEDAS E ACELERE A SUA JORNADA RUMO À LIBERDADE FINANCEIRA

Uma das formas mais comuns de phishing são e-mails falsos que trazem anexos infectados, como fotos e vídeos. Ao baixar o anexo, a pessoa instala sem saber um programa “espião” em seu computador, que coleta e vaza informações pessoais.

Ou, ainda, mensagens de SMS e WhatsApp com links que levam a sites falsos. No caso, sites que imitam os de programas de pontos e milhas.

Como o golpe das milhas funciona?

O golpe das milhas, na prática, tem a seguinte dinâmica:

O usuário recebe uma mensagem com tom de urgência, alertando que possui milhas que estão prestes a expirar. O texto disponibiliza também um link e solicita que o consumidor clique nele.

Ao clicar, a vítima é redirecionada para um site falso que, geralmente, conta com um formulário no qual é preciso preencher dados pessoais e sigilosos, como números do cartão de crédito, etc.

A empresa teve reflexos da crise da 123milhas, mas opera de forma independente e pretende cumprir suas obrigações (Imagem: Reprodução/PhotoMIX-Company)
(Imagem: Reprodução/PhotoMIX-Company)

Pronto! Sem saber, a vítima forneceu dados suficientes para que criminosos consigam realizar vários tipos de golpes e outras atividades ilícitas.

Como se proteger do golpe das milhas?

É preciso ficar alerta sempre. Afinal, os golpistas buscam cada vez mais formas de levar as pessoas a compartilhar informações pessoais ou realizar ações prejudiciais a si mesmos.

A dificuldade de rastrear e investigar crimes online acaba ajudando criminosos a continuar as atividades.

Por isso, confira algumas dicas gerais de proteção contra diversos tipos de golpes, incluindo o golpe das milhas:

Conheça os benefícios do seu cartão de crédito

Muitas pessoas nem possuem cartão de crédito que participam de programas de milhas e, ainda assim, caem no golpe das milhas quando recebem uma mensagem falsa.

Portanto, verifique diretamente com a operadora do cartão de crédito quais são os benefícios atrelados a ele.

Evite clicar em e-mails e mensagens suspeitas

E-mails ou mensagens recebidas de remetentes não conhecidos devem ser encarados com suspeita, e os links contidos na mensagem não devem ser clicados.

Também não é recomendado baixar anexos de e-mails suspeitos. Verifique cuidadosamente os remetentes antes de abrir mensagens. Verifique também a URL de qualquer site antes de fornecer informações pessoais.

Não siga as orientações das mensagens, principalmente as que despertam “urgência”

No golpe das milhas ou em outros, os criminosos costumam apelar para a urgência. Essa tática leva as pessoas a agirem no “desespero”. Portanto, fique sempre alerta e desconfie de mensagens com este tipo de tom.

APRENDA COMO MULTIPLICAR E PROTEGER SEU CAPITAL INVESTIDO POR MEIO DAS CRIPTOMOEDAS E ACELERE A SUA JORNADA RUMO À LIBERDADE FINANCEIRA

Escolha senhas fortes e únicas

Use senhas fortes e únicas para cada conta. Evite incluir na senha informações pessoais óbvias e datas de nascimento. Considere o uso de um gerenciador de senhas para facilitar o armazenamento.

Adicione verificação em duas etapas (2FA)

Ative a 2FA sempre que possível para adicionar uma camada extra de segurança às suas contas.

Ao se cadastrar em um programa de milhas, o consumidor passa a ser bonificado cada vez que voa pela empresa (Imagem: Reprodução/Freepik/@HelloDavidPradoPerucha)
Ao se cadastrar em um programa de milhas, o consumidor passa a ser bonificado cada vez que voa pela empresa (Imagem: Reprodução/Freepik/@HelloDavidPradoPerucha)

Sempre que uma conta digital for acessada pelo usuário, haverá o envio de confirmação para outro dispositivo.

Faça atualizações de software

Mantenha o sistema operacional, navegadores e aplicativos atualizados. As atualizações permitem a correção de vulnerabilidades e ameaças digitais.

Use redes wi-fi seguras

É comum chegar a lugares como bares, restaurantes, shopping e ter acesso a conexões de internet wi-fi. Porém, é preciso ter certeza se o local adota medidas de segurança da informação.

Evite redes públicas e compartilhadas para transações financeiras sensíveis.

Mantenha o antivírus atualizado

Os programas antivírus são aliados da segurança digital e bloqueiam ameaças de golpes. Mantenha um programa antivírus/malware atualizado para proteger contra ameaças online.

Revise as configurações de privacidade nas redes sociais

Revise e ajuste regularmente as configurações de privacidade nas redes sociais, evite compartilhar credenciais de login e senha. Também não acesse em computadores compartilhados.

Segurança de dispositivos móveis

Ative todos os recursos de segurança nos dispositivos móveis e computadores e use senhas, biometria ou outros métodos para proteger os dispositivos móveis. Atenção: instale aplicativos apenas de fontes confiáveis.

O que fazer se cair em golpes?

Ao notar que caiu em um golpe pela internet, das milhas ou outro, é preciso primeiramente manter a calma. Existem medidas a tomar para minimizar os prejuízos.

A primeira coisa a fazer é bloquear cartões de crédito e débito, carteiras virtuais e demais serviços financeiros que possam estar expostos. Assim é possível evitar, por exemplo, ter o cartão clonado.

Às 12h13, as ações da Infracommerce desabavam 11,35%, a 1,64 real, na bolsa paulista
Às 12h13, as ações da Infracommerce desabavam 11,35%, a 1,64 real, na bolsa paulista. (Imagem: Benzoix/FreePik)

Informe a situação às instituições financeiras, para que elas também fiquem atentas a movimentações estranhas em seu nome.

Lembre-se de trocar as senhas que podem ter vazado. Isso vale para senhas de e-mail, redes sociais, contas bancárias e de qualquer outro site ou serviço.

APRENDA COMO MULTIPLICAR E PROTEGER SEU CAPITAL INVESTIDO POR MEIO DAS CRIPTOMOEDAS E ACELERE A SUA JORNADA RUMO À LIBERDADE FINANCEIRA

Em seguida, é fundamental acionar a polícia. Procure uma delegacia e faça um boletim de ocorrência, para que a situação fique registrada.

Por fim, avise parentes e amigos. Suas informações podem ser usadas pelos responsáveis pelo golpe para entrar em contato com pessoas próximas, pedindo dinheiro. Se eles estiverem cientes, não correrão o risco de cair no golpe.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.