Home Cripto CPI das Criptomoedas vai ouvir irmão do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho

CPI das Criptomoedas vai ouvir irmão do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho

A reunião da CPI ocorrerá às 10h no plenário 3.

por Agência Câmara
3 min leitura

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Pirâmides Financeiras vai realizar audiência nesta quinta-feira (24) para ouvir Roberto de Assis Moreira, irmão do ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho.

Ambos são sócios da empresa 18K Ronaldinho, que trabalha com trading e arbitragem de criptomoedas.

A empresa é acusada, entre outras coisas, de não passar a custódia das moedas virtuais a seus clientes, que recebiam a promessa de rendimentos de até 2% ao dia.

A presença de Roberto e Ronaldinho era esperada na reunião da CPI da última terça-feira (22), mas eles apresentaram habeas corpus ao colegiado, onde deveriam ser ouvidos na condição de testemunhas.

O documento, assinado pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), assegurava a eles o direito de permanecerem em silêncio a fim de não produzirem provas contra si próprios, mas não os desobrigava do depoimento. A reconvocação do ex-jogador será tema da reunião de hoje.

Outro empresário que confirmou presença para prestar depoimento hoje foi o sócio da Trust Investing Patrick Abrahão. No requerimento para a convocação de Abrahão, o deputado Caio Vianna (PSD-RJ) cita investigação da Polícia Federal que identificou prejuízo de aproximadamente R$ 4 bilhões a em 1,3 milhão de investidores. “O esquema golpista consistia em pacotes de investimentos e aportes financeiros que variavam de 15 a 100 mil dólares, incentivando que os seus operadores instigassem novos investidores a ingressar no negócio”, disse.

A reunião da CPI ocorrerá às 10h no plenário 3.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.