A formatura representa mais do que somente um evento festivo devido a sua importância simbólica. A formatura é, antes de tudo, a consumação de um sonho para milhões de jovens brasileiros e para suas famílias: o diploma universitário.

Esse sonho, todavia, não costuma ser barato.

Logo, existe um desafio para a comissão de formatura que é responsável pelo evento: como alinhar as diversas expectativas com os valores que os formandos estão dispostos a pagar?

É complicado convencer um grande número de pessoas a despender um valor alto e muitas vezes concentrado em poucas parcelas, principalmente se as pessoas acharem o valor abusivo ou não entenderem como ele foi calculado.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

O medo das movimentações financeiras nas formaturas

Além disso, outro problema que comissões costumam enfrentar é relacionado à quantidade de movimentações financeiras durante o período de arrecadação.  Algumas turmas chegam a gerar 300 boletos por mês. Dentre os aderidos, há os adimplentes, os inadimplentes, os que estão renegociando, os que cancelaram a adesão…

Com isso, temos todos os ingredientes para um problema comum em todos os níveis da nossa sociedade: falta de controle financeiro.

Há também, muitas agências de formatura não garantem por contrato a transparência das informações financeiras para as comissões – como o preço de cada fornecedor contratado, por exemplo. Dessa forma, os alunos muitas vezes não sabem ao certo se os valores cobrados para contratar os fornecedores e as atrações estão em linha com o praticado no mercado.

Assim, chegamos a três grandes desafios:

  1. Baixa adesão dos formandos à festa de formatura;
  2. Descontrole financeiro;
  3. Pouco poder de barganha das comissões com as agências de formatura.

As soluções existem, e começaram a ser adotadas por diversas comissões por todo o Brasil. Basicamente, estamos falando de arrecadação profissional antecipada, que oferece uma melhor gestão e controle do dinheiro.

Baixe grátis: Guia completo sobre investimentos

Formas de arrecadação

Podemos dividir em três as formas de levantar dinheiro:

  1. Adesão dos formandos (venda dos pacotes da festa);
  2. Venda de extras (convites individuais, mesas extras e cachê fotográfico);
  3. Outras alternativas

No rol das outras alternativas, temos as rifas, a realização de festas e outros eventos acadêmicos, a venda de itens – como canecas, brindes e doces –, entre outras opções.

Todavia, a maior parte da arrecadação da formatura vem das duas primeiras opções. Segundo levantamento do Banco de Formaturas, no Estado de São Paulo, em média, cerca de 60% da arrecadação vem das adesões e grande parte dos 40% restantes vêm da venda dos extras. Ou seja, as outras alternativas acabam tendo um impacto limitado.

Além disso, o maior problema ocorre quando a comissão planeja a adesão dos formandos sem considerar o quanto eles estão dispostos a pagar e inicia a venda dos pacotes pouco tempo antes da festa – impossibilitando a divisão do valor em mais parcelas.

Nesse caso, muito provavelmente o valor da adesão será impeditivo para muitos alunos que sonhariam em comemorar a grande conquista do diploma com a família e os amigos. Felizmente, há uma forma de fugir desse buraco.

Ebook gratuito: Tudo o que você precisa saber sobre arrecadação para formaturas

Arrecadação antecipada

Basta planejar e realizar a arrecadação de forma antecipada e profissional. “De forma antecipada” significa arrecadar, no melhor dos mundos, ainda no início do curso, antes mesmo de contratar uma agência de formatura.

Com isso, é possível diluir o valor da adesão em mais parcelas, facilitando a vida de alunos que teriam dificuldade em arcar com o custo concentrado, e aumentar o poder de negociação das comissões, proporcionando uma diminuição preço da festa.

Já “de forma profissional” significa oferecer diferentes opções de meios de pagamento para os formandos, realizar a cobrança automaticamente – como é possível por meio de plataformas especializadas de arrecadação e cobrança para formaturas – e ter, como aprofundaremos adiante, relatórios de controle online automatizados.

Aproveite! Calculadora de adesões

Controle Financeiro e poder de negociação

Pela quantidade de movimentações financeiras realizadas, fica muito fácil perder o controle do que realmente entrou, do que saiu e de quem está devendo. A melhor forma de evitar isso e também de contribuir para a transparência da atuação da comissão com o restante da turma é ter relatórios consistentes.

Quais? Tenha, pelo menos, a relação de todas as compras feitas, a situação financeira atualizada de cada formando e o extrato detalhado de todos os recebimentos e pagamentos. É claro que elaborar esses relatórios fica mais complicado se o processo for manual.

Além disso, com a ferramenta de arrecadação correta, é possível checar se os valores passados pelos fornecedores para cada item são justos ou superfaturados. Isso é importante, até porque agências de formatura chegam a lucrar R$300.000,00 com uma única festa.

Imperdível: 5 ações para comprar agora

É fundamental o controle para a comissão de formatura

Com os dados corretos, uma comissão de formatura tem o poder de diminuir consideravelmente os valores da formatura. Ela passa a deter o poder de criticar as contratações e verificar se são condizentes com os valores de mercado.

Ter valores em caixa ajuda no poder de barganha porque as negociações com fornecedores podem ser feitas à vista, o que aumenta as chances de obter melhores condições negociais.

Conclui-se que a melhor forma de arrecadar dinheiro para a formatura é, na verdade, fazê-lo de forma antecipada utilizando uma ferramenta que ofereça para as comissões as condições para que o custo da festa diminua e que o dinheiro arrecadado renda com os investimentos ao longo do tempo.

Ao mesmo tempo, um outro segredo para a arrecadação funcionar bem é o alinhamento da comissão com as expectativas dos formandos – sejam de custo, atrações ou espaço – para chegar ao melhor denominador possível.

Tendo o controle do dinheiro, fica muito mais fácil decidir e trabalhar para os formandos pagarem menos ou para a festa de formatura ter mais serviços ou atrações.

*Para saber tudo sobre arrecadação, veja o Guia Completo: “Tudo o que você precisa saber sobre arrecadação para formaturas”. Para acessar o texto, baixe o material clicando no link acima!

Henrique Soares
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários