Home Finanças Pessoais Onde consultar dívidas no CPF e como negociar

Onde consultar dívidas no CPF e como negociar

por Redação Dinheirama
3 min leitura

O endividamento médio das famílias brasileiras em abril foi o maior em 12 anos, de acordo com a PEIC. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor é divulgada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). Conforme os dados, 77,7% das famílias brasileiras possuem dívidas em atraso ou não.

Assim, essa se tornou a maior proporção já registrada nos 12 anos do levantamento. Há um ano, por exemplo, essa parcela era de 67,5%, 10,2 pontos percentuais abaixo do resultado atual.

Segundo o presidente da CNC, José Roberto Tadros, o número reflete a pressão da inflação nos orçamentos. “Essa inflação alta, persistente e disseminada mantém elevadas as necessidades de crédito para recomposição da renda”, afirma.

No entanto, com os seguidos aumentos da Taxa Selic, o crédito fica mais caro e pode gerar mais inadimplência. Aliás, isso já começa a aparecer na pesquisa. Já que a proporção de famílias com dívidas ou contas em atraso também alcançou o maior patamar. Ou seja, 28,6% das famílias estão inadimplentes.

Se este é o seu caso, vamos mostrar onde consultar dívidas no CPF e como negociar os débitos. Além disso, você vai ver o passo a passo para quitar as contas e ficar com o nome limpo.

Dívidas Consultar Negociar - Dinheirama
Crédito: Unsplash

Onde consultar dívidas no CPF?

Antes de qualquer coisa, você precisa saber se realmente tem alguma dívida no seu nome. Para isso, será necessário consultar as dívidas no seu CPF.

Os primeiros lugares para fazer essa consulta são os birôs de crédito, ou seja, Serasa, SPC e Boa Vista SCPC. Na maioria das vezes, é possível consultar o CPF online e de forma gratuita.

Confira abaixo como fazer a consulta de dívidas no seu nome.

Consulta de CPF na Serasa

  1. Em primeiro lugar, acesse o site serasa.com.br ou baixe grátis o app da Serasa;
  2. Logo depois, digite o número do seu CPF e clique em “consultar agora”;
  3. Em seguida, informe sua senha. Caso seja o primeiro acesso, preencha o cadastro com seu CPF, nome completo, data de nascimento, e-mail e crie uma senha.

Pronto! Assim que fizer o acesso, verá na tela as informações do seu CPF. Na aba “Meu CPF”, as pendências estão detalhadas por tipo:

  • dívida negativada;
  • avisos de dívidas;
  • protestos (em cartório);
  • cheques sem fundo;
  • ações judiciais;
  • falências.

Caso queira baixar o aplicativo da Serasa, ele está disponível para download gratuito nas lojas Google Play e App Store.

Consulta de CPF na Boa Vista SCPC

Também é possível consultar o seu CPF online e de forma gratuita na Boa Vista SCPC. Basta acessar o site Consumidor Positivo, e em seguida, clicar em “Consulta de CPF”.

Quem ainda não tem cadastro na instituição, pode fazer na hora também sem custo. Assim que informar o CPF e a senha, verá as seguintes informações na tela:

  • Score de crédito na Boa Vista SCPC;
  • Cadastro Positivo;
  • Eventual dívida negativada.

Consulta de CPF no SPC

Por fim, o terceiro birô de crédito para consultar dívidas no CPF é o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). Neste caso, entretanto, a consulta é paga. O passo a passo é o seguinte:

  1. Em primeiro lugar, acesse o site spcbrasil.org.br e clique em “consultar CPF”;
  2. Logo depois, escolha o pacote de créditos para fazer a consulta e efetue a compra;
  3. Por fim, você poderá fazer a consulta se descobrir se tem alguma dívida negativada no seu nome.

Por que consultar as dívidas no CPF em vários lugares?

A negativação de uma dívida pode ser feita apenas em um dos birôs de crédito. Então, as dívidas que aparecem na Serasa, por exemplo, podem ser diferentes das que aparecem na Boa Vista SCPC.

Por isso, é importante consultar nos dois gratuitos de tempos em tempos para acompanhar eventuais pendências no seu nome.

Consulta no Registrato

Além de consultar os birôs de crédito, também é possível consultar alguns tipos de pendências no Registrato, do Banco Central.

A saber, entre as informações que você consegue consultar gratuitamente no sistema do Banco Central estão:

  • Chaves Pix que estão cadastradas com seus dados;
  • Empréstimos e financiamentos no seu nome;
  • Bancos e financeiras em que você tem conta ou outro relacionamento, por exemplo seus investimentos;
  • Cheques que foram devolvidos;
  • Dívidas com órgão públicos que estão registradas no Cadin federal;
  • Operações de câmbio e transferências internacionais de dinheiro;

Como consultar dívidas prescritas?

Muitas vezes, as pessoas se questionam sobre o que significa dívidas não exibidas para o mercado. Na prática, elas são conhecidas como dívidas prescritas ou dívidas caducas.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, os cadastros de consumidores não podem conter informações negativas com mais de 5 anos.

No entanto, isso não significa que a dívida deixa de existir. Ela apenas não é exibida para o mercado no caso de uma consulta ao CPF.

Na Serasa, por exemplo, o consumidor consegue consultar as dívidas prescritas, mesmo que elas não estejam disponíveis para o mercado. Isso acontece porque a consulta gratuita da Serasa é pessoal.

O que fazer para pagar as dívidas e onde regularizar?

De forma simples e objetiva, a forma de regularizar as dívidas prescritas ou não é diretamente com a empresa. Em outras palavras, se uma pessoa deve para a companhia de energia elétrica, deve entrar em contato diretamente com a empresa.

No entanto, existem algumas empresas que vendem a dívida para escritórios de recuperação de crédito. Neste caso, a negociação da dívida passa a ser feita com o escritório.

Em outras situações, a dívida é protestada em cartório. Com isso, além de pagar o débito com a empresa, o consumidor ainda precisa dar baixa no cartório e pagar as taxas.

Dívidas Consultar Negociar - Dinheirama
Crédito: Unsplash

Como quitar dívidas com bancos?

O caminho para quitar dívidas com bancos é o mesmo para resolver qualquer pendência financeira.

  1. Encare o problema do endividamento. Ou seja, consulte as dívidas existentes no seu CPF.
  2. Faça um levantamento de todos os valores atualizados do que você deve.
  3. Saiba a taxa de juros da dívida existente, para que consiga fazer a renegociação depois.
  4. Dê prioridade à dívida que tem a maior taxa de juros, já que ela cresce mais rápido.
  5. Se tiver 13º salário, bônus ou algum recurso extra, aproveite para negociar o pagamento à vista com desconto.
  6. Avalie se você possui objetos em casa que podem ser vendidos para conseguir o dinheiro necessário para quitar a dívida.
  7. Não use intermediários na renegociação da dívida. Em outras palavras, negocie diretamente com o banco que você está devendo.
  8. Caso não consiga pagar à vista, tente trocar a dívida atual por outra com taxa de juros menores.
  9. Sempre formalize o acordo realizado e, assim que fizer o pagamento, solicite a retirada dos órgãos de proteção ao crédito.

Como pagar dívidas altas com pouco dinheiro?

Para que você consiga pagar uma dívida, é sempre necessário saber o valor devido e quanto pode pagar por mês.

Quando você possui dívidas altas e tem pouco dinheiro para pagar, precisa fazer um controle financeiro mais rígido. Ou seja, cortar mais gastos e aumentar a renda extra.

  • Em primeiro lugar, evite usar o cartão de crédito por um tempo;
  • Em segundo lugar, abandone o cheque especial (limite da conta);
  • Além disso, use alguma planilha financeira para acompanhar seus gastos e ganhos;
  • Aprenda mais sobre finanças pessoais e sobre empreendedorismo. Existe muito conteúdo gratuito de qualidade na internet;
  • Por fim, tenha claro qual é o seu objetivo e em quanto tempo você pretende quitar a sua dívida.

Não tenho como pagar minhas dívidas

No momento em que uma pessoa não tem como pagar as próprias dívidas, ela pode ser considerada superendividada.

A Lei do Superendividamento criou um mecanismo para o consumidor a negociar as dívidas com todos os credores de uma vez.

Para isso, o endividado precisa procurar o Procon, o Ministério Público, a Defensoria Pública ou ainda a Justiça do seu estado.

Também é fundamental apresentar todas as dívidas e o orçamento doméstico, com detalhamento de quanto deve e para quem.

Em seguida, a Justiça vai convocar os credores, e o endividado deverá apresentar um plano de pagamento dos débitos.

4 efeitos perigosos das dívidas na saúde e na vida

  1. Estresse e problemas de saúde
  2. Depressão
  3. Problemas de relacionamento
  4. Queda de produtividade e concentração no trabalho

Conclusão

Saber onde consultar dívidas no CPF e como negociar é apenas o primeiro passo para colocar a vida financeira nos eixos.

Lembre-se de que é necessário pagar as parcelas dos acordos pontualmente. E assim que possível, comece a fazer uma reserva de emergência para evitar cair novamente no endividamento.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.