Home Mercados Dólar oscila em margens estreitas e fecha em alta de 0,20%

Dólar oscila em margens estreitas e fecha em alta de 0,20%

O dólar à vista fechou o dia cotado a 4,9839 reais na venda

por Reuters
0 comentário

O dólar (USDBRL) à vista fechou a terça-feira em alta ante o real, numa sessão em que as cotações voltaram a oscilar em margens estreitas no Brasil, após a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e da inflação pelo IPCA-15 em março.

O dólar à vista fechou o dia cotado a 4,9839 reais na venda, em alta de 0,20%. Em março, a moeda norte-americana acumula alta de 0,25%.

Às 17h04, na B3 o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,20%, a 4,984 reais na venda.

A agenda desta terça-feira trouxe duas divulgações de importância no Brasil, ainda no início do dia.

Em primeiro lugar, a ata do Copom indicou que alguns membros do colegiado avaliam que pode ser necessário reduzir o ritmo de cortes da taxa básica Selic, hoje em 10,75% ao ano.

O documento reforçou a leitura de que o Copom tende a cortar a Selic em 50 pontos-base em maio, mas em apenas 25 pontos-base em junho.

Em segundo lugar, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) desacelerou sua alta de 0,78% em fevereiro para 0,36% em março. Porém, o resultado deste mês ficou acima da expectativa de 0,32% do mercado, conforme pesquisa da Reuters.

Esses dois fatores deram força às taxas futuras de juros durante todo o dia e chegaram a favorecer a queda do dólar ante o real no início da sessão, em meio à leitura de que uma Selic não tão baixa contribui para a atração de investimentos pelo Brasil.

Às 9h02 no início da sessão, pouco após o anúncio do IPCA-15 e já após a divulgação da ata o dólar à vista marcou a cotação mínima de 4,9654 reais (-0,17%).

(Imagem: Reprodução/Freepik/@pvproductions)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@pvproductions)

Mas o movimento no câmbio não se sustentou. O dólar passou a subir ainda na primeira hora de negócios, embora as oscilações fossem contidas.

“A ata do Copom veio em linha do que foi indicado na quarta-feira (quando o comunicado do colegiado foi divulgado). Apesar de o mercado demonstrar cautela, ela pouco influenciou o câmbio no Brasil”, pontuou Matheus Massote, especialista em câmbio da One Investimentos.

Às 12h42, o dólar à vista marcou a máxima de 4,9947 reais (+0,41%). O movimento ocorreu enquanto, no exterior, a moeda norte-americana apresentava sinais mistos ante outras divisas.

No fim da tarde, às 17h09, o índice do dólar que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas subia 0,11%, a 104,330.

Pela manhã, o BC vendeu todos os 16.000 contratos de swap cambial tradicional ofertados para rolagem dos vencimentos de junho.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.