Fernando diz: “Um esclarecimento, o imposto de 15% a ser cobrado do lucro pela venda do lote de ações que ultrapasse R$ 20.000.00, o valor disponibilizado já está com o imposto recolhido ou o imposto deve ser pago pessoalmente até o mês seguinte ao da operação de venda”?

O imposto deve ser calculado mensalmente e pago até o último dia útil do mês subsequente ao da apuração. O investidor deve efetuar o controle de suas posições de ações, todo mês, analisando todas as operações de venda realizadas e seu resultado (ganho líquido ou perda). Caso tenha realizado operações que ultrapassem R$ 20.000,00, então haverá incidência de imposto sobre o ganho líquido (se houver), que deverá ser recolhido até o último dia útil do mês subsequente. Mais sobre IR e ações, clique aqui e aqui.

Nosso amigo Diego, do Solucionathica, traz dicas muito interessantes para quem está interessado nos custos envolvidos na operação de compra/venda de ações e também do imposto de renda. Obrigado Diego e parabéns pelo site! Acabo de assinar o feed. Abraço.

Errata: Eu havia dito que haveria incidência no caso de retiradas acima de R$ 20.000,00 e agora ficou melhor explicado. O imposto deverá ser calculado caso o ganho de capital auferido no mês ultrapasse este valor. O que eu quis dizer foi que, no caso das pessoas que vivem dos ganhos com ações compradas no passado, ou seja, que as vendem no presente, caso as vendas não ultrapassem este limite de R$ 20.000,00, elas estarão isentas do IR. Muito obrigado Jorge e Julio.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários