Viver de Renda
Home Empresas Empresas e grupos de tecnologia alertam UE contra regulação excessiva de modelos fundamentais de IA

Empresas e grupos de tecnologia alertam UE contra regulação excessiva de modelos fundamentais de IA

O apelo ocorreu à medida que os países da UE e os parlamentares do bloco entram na reta final de negociações sobre regras para a IA

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Dado Ruvic)

Empresas e grupos de tecnologia alertaram a União Europeia nesta quinta-feira contra a super-regulamentação de sistemas de inteligência artificial (IA) conhecidos como modelos fundamentais, pois isso poderia prejudicar startups incipientes ou levá-las a deixar a região.

O apelo ocorreu à medida que os países da UE e os parlamentares do bloco entram na reta final de negociações sobre regras para a IA que podem estabelecer um padrão para outros países.

Uma das maiores controvérsias são os modelos fundamentais, como o ChatGPT da OpenAI, que são sistemas de IA treinados em grandes conjuntos de dados, com a capacidade de aprender com novos dados para realizar diversas tarefas.

Viver de Renda

“Para a Europa se tornar uma potência digital global, precisamos de empresas que possam liderar a inovação em IA também usando modelos fundamentais e IA de propósito geral (GPAI)”, disse a DigitalEurope, cujos membros incluem Airbus, Apple, Ericsson, Google, LSE e SAP, em carta.

“Como representantes da indústria digital europeia, vemos uma grande oportunidade nos modelos fundamentais e em novos players inovadores emergindo nesse espaço, muitos deles nascidos aqui na Europa. Não vamos regulamentá-los até que tenham que deixar de existir antes que tenham a chance de expandir, nem forçá-los a sair.”

Trinta e duas associações digitais europeias também assinaram a carta. GPAI refere-se à inteligência artificial de propósito geral.

Os signatários, que afirmaram que apenas 3% dos unicórnios de IA do mundo vêm da UE, apoiaram uma proposta conjunta da França, Alemanha e Itália para limitar o escopo das regras de IA para modelos base aos requisitos de transparência.

(Imagem: Reprodução/Freepik/@frimufilms)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@frimufilms)

Eles também afirmaram que o escopo amplo atual das regras de IA poderia entrar em conflito com a legislação existente em setores específicos, como o da saúde.

“Estamos cada vez mais frustrados com o que vemos como falta de interesse nos efeitos sobre o setor médico. Nossa impressão é que as pessoas não se importam mais com o conteúdo, elas só querem que seja feito. Somos apenas danos colaterais”, disse porta-voz da Siemens Healthineers, Georgina Prodhan.

As empresas também rejeitaram apelos das indústrias criativas para que as regras de IA abordem questões de direitos autorais.

“O abrangente quadro de proteção e aplicação de direitos autorais da UE já contém disposições que podem ajudar a lidar com questões relacionadas a direitos autorais da IA, como a isenção de mineração de texto e dados correspondentes”, disseram.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.