Home Mercados Ibovespa: veja os 11 destaques desta quarta-feira; IRB(Re) recua

Ibovespa: veja os 11 destaques desta quarta-feira; IRB(Re) recua

No exterior, Wall Street abria com viés negativo após dados sobre o PIB dos Estados Unidos que mostraram que a maior economia do planeta cresceu em um ritmo sólido no quarto trimestre

por Reuters
0 comentário
Ibovespa

O Ibovespa (IBOV) recuava nesta quarta-feira, perdendo o patamar dos 131 mil pontos, com IRB(Re) entre os destaques negativos após a resseguradora reportar resultados de 2023, enquanto BRF (BRFS3) permanecia na ponta positiva ainda sob efeito do balanço do último trimestre do ano passado da companhia.

Às 11h30, o Ibovespa caía 0,6%, a 130.898,94 pontos. Na mínima até o momento, chegou a 130.898,94 pontos. Na máxima, marcou 131.684,56 pontos. O volume financeiro somava 4,16 bilhões de reais.

No exterior, Wall Street abria com viés negativo após dados sobre o PIB dos Estados Unidos que mostraram que a maior economia do planeta cresceu em um ritmo sólido no quarto trimestre diante de fortes gastos dos consumidores.

O Departamento do Comércio, contudo, revisou a taxa de crescimento anualizada de 3,3% (divulgada no final de janeiro) para 3,2% em sua segunda estimativa, enquanto economistas não esperavam mudanças. O índice PCE de preços, porém, foi ajustado para cima: de 1,7% para 1,8%.

A equipe da Ágora Investimentos também chamou a atenção para medida provisória revertendo a reoneração da folha de pagamentos e seu potencial efeito de alta nas taxas futuras de juros (o que tende a ser desfavorável para a bolsa paulista).

De acordo com o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou na noite de terça-feira a retirada, da Medida Provisória 1202, da proposta de reoneração da folha de pagamentos de 17 setores da economia.

A reoneração agora será novamente apresentada ao Congresso por meio de projeto de lei em regime de urgência.

Destaques

IRB(Re) (IRBR3) perdia 4,31%, a 39,53 reais, mesmo após reportar lucro líquido de 114 milhões de reais no ano de 2023, revertendo prejuízo de 630 milhões um ano antes. O volume de prêmios emitidos líquidos, porém, caiu 19% em relação a 2022.

BRF (BRFS3) valorizava-se 2,51%, a 15,53 reais, ainda reagindo ao resultado do quarto trimestre, quando apurou o primeiro lucro em oito trimestre e acima das previsões de analistas. Marfrig (MRFG3) principal acionista da BRF, subia 2,34%.

Vale (VALE3) caía 0,84%, a 66,91 reais, em meio a ajustes após forte alta na véspera, tendo como pano de fundo um desempenho misto dos preços dos contratos futuros do minério de ferro na Ásia.

Petrobras (PETR4) tinha variação positiva de 0,02%, a 42,64 reais, em dia de alta dos preços do petróleo no exterior.

 Itaú Unibanco (ITUB4) cedia 0,49%, a 34,61 reais, enquanto Bradesco (BBDC4) caía 0,14%, a 14,00 reais.

B3 (B3SA3) era negociada em baixa de 2,07%, a 12,42 reais. Relatório de analistas do Itaú BBA cortou previsões para a companhia e reduziu o preço-alvo de 16 para 15 reais, com manutenção da recomendação “market perform”.

Engie (EGIE3) caía 0,34%, a 41,65 reais, após reportar lucro líquido de 948 milhões de reais no quarto trimestre, alta de 6,4% ante igual período um ano antes.

Suzano (SUZB3) avançava 0,92%, a 57,34 reais, tendo no radar resultado trimestral após o fechamento do mercado. Analistas do BTG Pactual também reiteraram recomendação de “compra” para os papéis, com preço-alvo de 79 reais.

 Porto Seguro (PSSA3), que não faz parte do Ibovespa, mostrava alta de 4,10%, a 28,67 reais, após reportar lucro líquido de 689 milhões de reais no quarto trimestre do ano passado, um aumento de 24% em relação ao mesmo período de 2023.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.