Todos nós já ouvimos isso. Seja assistindo alguma história de sucesso pela TV ou ouvindo alguma conversa. Sempre tem alguém que “teve esta ideia primeiro”.

Eu já tinha pensado sobre o Facebook, AirBnB, Uber, Amazon, DropBox e inúmeras outras ideias, antes delas se tornarem as gigantes que são hoje. Certo, certo?

Qualquer um pode ter uma ideia, mas a diferença entre o sucesso e o fracasso é a habilidade de executar sua ideia e transformar isso em negócio.

O objetivo desse artigo é te oferecer algumas orientações sobre o que é preciso para passar a ideia de negocio da sua cabeça para o mundo real.

Muitas pessoas querem iniciar um negócio, mas poucas realmente o fazem. O que distingue os iniciantes dos sonhadores?  O principal é a iniciativa. Eu vou chegar nesse ponto mais no final desse artigo.

Mas existem algumas etapas técnicas (e às vezes confusas) entre “eu tive uma ideia fantástica e “eu tenho um negócio legítimo.

O “hustle” é o que vai te guiar, mas essa atitude deve ser combinada com a inteligência sobre o que você realmente está fazendo.

Palestras gratuitas recomendadas: Conrado Navarro e convidados falam sobre finanças pessoais e empreendedorismo

Veja aqui o que você precisa saber.

1. Faça todo mundo saber

Se você está querendo levar a sério o seu negócio, o primeiro passo é contar a todo mundo. Você não pode ter um negócio sem clientes, e você vai precisar se promover constantemente para obtê-los.

Comece com família e amigos, visto que você tem maior impacto nas decisões de compra deles.

Uma pesquisa recente da Social Media Today descobriu que 86 por cento das pessoas pensam que, a família e os amigos são o que tem mais influência em suas decisões de compra.

Mesmo que você não consiga uma venda direta, você pode encorajá-los a divulgar a sua ideia aos seus amigos, família, colegas de trabalho e em qualquer lugar.

Quando você está começando seu primeiro negócio, o círculo social é a sua mais poderosa ferramenta de marketing.

Se você puder transformar sua rede social em defensores da sua marca, você então terá uma poderosa campanha boca-a-boca.

Negócio gira em torno de confiança, e você provavelmente já tem um nível de confiança estabelecido com seu círculo interno. Sendo assim, use isso a seu favor para começar seu negócio com o pé direito.

2. Esteja atento a toda documentação

Caso você nunca tenha começado um negócio antes, isso requer certa papelada. Você vai precisar registrar o nome do seu negócio junto aos órgãos responsáveis, o que pode variar dependendo do estado onde você está.

Dependendo da natureza do negócio que você quer abrir, existem também variações nos impostos e outras considerações legais.

Por exemplo, um negócio voltado para a alimentação precisa ser registrado junto aos órgãos regulamentadores, além de ser submetido a inspeções regulares.

Se o comércio vende álcool ele precisa seguir certas leis de controle de bebidas alcoólicas. Certifique-se que você está devidamente licenciado e registrado para levar a frente o seu negócio, ou você estará correndo o risco de ser multado.

Esse processo burocrático é conhecido como o custo de se fazer negócio, um processo inevitável.

Leitura recomendada: A auditoria jurídica e sua importância para a saúde do seu negócio

3. Registro online

Mesmo que você esteja inserido no mundo nos negócios, ninguém vai te conhecer realmente até que você tenha uma presença na internet e que o seu negócio apareça entre as listas de empresas.

Os orçamentos de marketing destinados ao trabalho online vêm crescendo consideravelmente nos últimos tempos.

Uma pesquisa recente mostrou que 37 por cento dos entrevistados gastam mais de 75 por cento do seu orçamento de marketing nas plataformas digitais.

Para pesquisar sobre negócios, as pessoas utilizam mecanismos de busca online, GPS e programas de mapeamento, redes sociais e sites de avaliação online.

Você deve ter uma presença respeitável em todas essas plataformas e registrar seu negócio em todo lugar que for possível.

Google, Yahoo, o departamento de comércio da sua cidade, Yelp, Foursquare, Bing, as plataformas disponíveis para você pode registrar seu negócio são infinitas.

Você pode levar dias configurando todas essas, mas uma vez que for feito, o ROI definitivamente vai valer a pena.

Não se esqueça de também criar uma conta das redes sociais mais populares, como por exemplo, Twitter, Facebook, Instagram, Snapchat, Pinterest, LinkedIn, Tumblr e Reddit.

4. Crie um site

Toda vez que eu quero saber se uma empresa é válida, antes mesmo de conferir alguma avaliação sobre, eu procuro saber se ela tem seu próprio site.

Um site me diz que essa empresa é séria e que sabe exatamente o que está fazendo, levanto em consideração também o design do site, é claro.

É possível notar uma constante mudança de design nos sites. O design do Facebook e Amazon hoje, por exemplo, é muito diferente do que foi há um ano.

O gosto e a sofisticação dos usuários evoluíram juntamente com a internet, ao longo das últimas três décadas. Veja aqui algumas dicas de design para seu próximo site, com base nas tendências de 2016.

As mudanças de design mais recentes ocorreram por causa da ascensão do uso de dispositivos móveis. As pessoas os utilizam com mais frequência para acessar a internet.

Se um site não for otimizado para dispositivos móveis, é difícil navegar em telas pequenas e, 40 por cento dos visitantes simplesmente irá abandonar a página.

Quando criar um site, certifique-se do teste A/B, verificando-o em todos os navegadores, dispositivos e sistemas operacionais possíveis, a fim de ter certeza de que está funcionando adequadamente em todos eles, evitando assim que qualquer usuário fique impossibilitado de acessar.

Leitura recomendada: 5 atalhos para rankear o site do seu negócio local em tempo recorde

5. Elabore um portfólio

Uma vez que você tenha tudo sistematizado, você precisa elaborar um portfólio. Todo cliente com quem você trabalha é um estudo de caso que pode provar o sucesso do seu negócio.

Enquanto o NDA (non-disclosure agreement) talvez te previna de expor detalhes sensíveis do seu negócio, você precisa de um portfólio para mostrar aos seus clientes, parceiros e clientes em potencial a prova do conceito do seu negócio.

O portfólio te ajudará a gerar leads, construir uma rede e ganhar reputação na área que você escolher.

Seu portfólio pode ser uma simples página no seu site, exibindo as maiores marcas com quem já trabalhou, links do LinkedIn que mostrem suas parcerias de negócios, ou até mesmo testemunho de alguns clientes publicados no seu site.

Se você já está no mundo dos negócios há algum tempo, faça uma pesquisa online sobre o nome do seu negócio (ou até mesmo o seu) e descubra o que as pessoas irão encontrar se decidirem checar mais a fundo sobre o seu negócio.

Procure estar sempre na frente, ainda que para isso você precise terceirizar alguns trabalhos.

6. Outsource and crowdsource

Outsourcing and crowdsourcing são maneiras fáceis de realizar algumas tarefas que você talvez não tenha tempo ou aptidão para realizar.

Algumas tarefas repetitivas e fáceis podem ser feitas por crowdsourcing, enquanto tarefas mais avançadas, como fazer o design do site, programação ou trabalho criativo, podem ser feitas por outsource.

Isso te deixará livre para focar em como executar o negócio real.

Ambos são métodos populares utilizados inclusive por empresas listadas na Fortune 500 e marcas mais conceituadas em toda a indústria.

Quando seu negocio estiver andando, você pode iniciar a contratação de profissionais no seu ramo de atuação.

Ebook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

7. Participe de conferências e feiras

Todo ano centenas de conferências profissionais e feiras de exposição são realizadas no Brasil e no mundo.

Um recente estudo mostrou que esses eventos estão sendo cada vez mais frequentados por profissionais de vários setores e com grande poder de compra.

Apenas participar de eventos como esse é o suficiente para aprender mais sobre o seu setor, quem está envolvido e saber mais sobre as tendências emergentes.

Entretanto, se você tiver dinheiro para alugar um espaço para exposição, você poderá receber os clientes diretamente do seu estande.

No entanto, eu recomendaria participar de uma feira ao menos uma vez antes de investir em um estande, para que você possa ter o máximo de impacto.

Apesar dos custos, não existe lugar melhor para ser notado que em uma feira de eventos, onde a quantidade gritante de 64 por cento dos empreendedores estão em busca de novas perspectivas e oportunidades de negócio.

Uma vez que você tenha estabelecido seu negócio e tiver participado de mais ou menos uma dúzia de feiras de eventos, você já terá condições de ter sua própria visão e opiniões com mais segurança.

Conclusão: HUSTLE (trabalhe duro e sem parar)

A vida é feita de atitude. Estou aqui escrevendo esse texto, você lendo, mas nada disso pode substituir a atitude e o trabalho duro lá fora, na vida real.

Embora o marketing online e o comércio eletrônico sejam importantes, é preciso ter qualidade substancial por trás disso.

Eu construí vários negócios através da minha hustle, e assim, pude compreender que nada substitui o suor do trabalho duro.

Uma pesquisa de profissionais mostrou que marketing off-line, o mais antiga, é ainda responsável por aproximadamente metade da prospecção dos clientes.

Em média, uma pessoa possui mais de 8 horas de tempo de trabalho todos os dias. Você precisa fazer o dobro para que seu negócio avance. Você tem que pensar que esta tentando competir com o melhor dos melhores (e de fato está).

Sempre vai existir alguém mais faminto e você vai nadar com os tubarões no mundo dos negócios. Então você precisa tomar ações reais todos os dias a fim de competir.

Ninguém jamais ganhou uma medalha olímpica sentado sonhando com ideias. Esses atletas mundiais chegaram onde estão hoje com muito treino e trabalhando duro.

Leitura recomendada: Empreendedorismo: a sua empresa não cresce por acaso

Todo o resto que você lê são apenas direcionamentos, como um mapa, mas fica ao seu critério arregaçar as mangas e fazer isso tudo  acontecer.

Todo mundo já pensou sobre o Facebook antes de Mark Zuckerberg, mas foi ele quem colocou a mão na massa e executou a ideia.

O que você fez hoje para transformar sua ideia de negócio em realidade?

Neil Patel
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários