Home Agronegócio Índia aumenta em 8% preço mínimo da cana-de-açúcar para 2024/25

Índia aumenta em 8% preço mínimo da cana-de-açúcar para 2024/25

Nova Délhi fixou o preço de compra da cana-de-açúcar em 340 rúpias (4,10 dólares) por 100 kg para a próxima temporada

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)

A Índia aumentará o preço mínimo que as usinas devem pagar pela cana-de-açúcar na temporada 2024/25 em 8% a partir de 1º de outubro, uma vez que o segundo maior produtor de açúcar do mundo tenta aumentar a produção e agradar os agricultores antes das eleições gerais no final deste ano.

Nova Délhi fixou o preço de compra da cana-de-açúcar em 340 rúpias (4,10 dólares) por 100 kg para a próxima temporada, acima das 315 rúpias deste ano, disse o ministro da Informação e Radiodifusão, Anurag Thakur, na quarta-feira.

O governo federal aumenta o preço mínimo da cana, também conhecido como Preço Justo e Remuneratório (FRP, na sigla em inglês), quase todos os anos.

Mas o Estado de Uttar Pradesh, o maior produtor de cana do país, invariavelmente aumenta ainda mais o preço mínimo devido aos seus milhões de produtores de cana, um bloco influente de eleitores.

O governo pretende aumentar os preços da cana para apoiar os agricultores e, ao mesmo tempo, tenta manter os preços acessíveis do açúcar para os consumidores, disse um usineiro de açúcar baseado no Estado ocidental de Maharashtra, um dos principais produtores de açúcar.

“Sem um aumento correspondente nos preços do açúcar permitido pelo governo, as usinas não podem se dar ao luxo de pagar preços mais altos pela cana”, opinou ele.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.